Menu
Busca segunda, 06 de fevereiro de 2023
(67) 99647-9098
Economia

Mercados financeiros elevam previsão de inflação para 2022 para 5,50%

Esta é a quinta vez que o mercado eleva sua estimativa

14 fevereiro 2022 - 13h06Camila Farias - Da Agência Brasil
Sebrae Materia

Brasília Os mercados financeiros voltaram a elevar suas projeções de inflação para este ano. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) - taxa de inflação oficial do país - deve fechar em 5,50% em 2022, segundo projeções do Boletim Focus do Banco Central publicado hoje (14). Esta é a quinta vez que o mercado prevê inflação alta este ano. Há uma semana, a previsão do mercado de inflação chegaria a 5,44% até o final do ano. Há quatro semanas, a previsão era de 5,09%.

em 5,44%. Há quatro semanas, a previsão era de 5,09%.

Para 2023, o mercado manteve a expectativa da semana passada em relação à evolução do IPCA. A projeção aponta para uma inflação de 3,50% para o próximo ano. Há quatro semanas, a projeção era de inflação de 3,40%. Para 2024, o mercado também elevou a projeção de inflação para 3,04% ante os 3% projetados na semana passada.

PIB

O boletim, divulgado semanalmente, reúne a projeção do mercado para os principais indicadores econômicos do país. Na projeção desta semana, o Focus manteve previsão do Produto Interno Bruto (PIB) - a soma de todas as riquezas produzidas no país - registrada há sete dias. A projeção é de 0,30% em 2022. Há quatro semanas, o mercado previa um crescimento da economia brasileira de 0,29%.

O Focus registra ainda, pela quarta semana, uma diminuição na expectativa de crescimento do PIB para 2023, passando de 1,53% na semana passada para 1,50%. Para 2024, a projeção se manteve estável, ficando em 2%.

Taxa de juros e câmbio

O mercado também elevou a previsão do mercado para a taxa básica de juros, a Selic, para 2022. Na projeção divulgada nesta segunda-feira, o mercado projetou a Selic em 12,25% ao ano, ante os 11,75% ao ano projetados na semana passada.

No início do mês, o Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou a taxa de juros de 9,25% para 10,75% ao ano. Em comunicado, indicou que continuará a elevar os juros básicos até que a inflação esteja controlada no médio prazo.

Para o fim de 2023, a estimativa do mercado é que a taxa básica caia para 8% ao ano. E para 2024, a previsão é de Selic em 7,25% ao ano, ante os 7% da projeção da semana anterior.

A expectativa do mercado para a cotação do dólar em 2022 caiu, ficando em R$ 5,58, ante os R$ 5,60 projetado na semana passada. Para o próximo ano, a previsão do mercado também diminuiu, passando de R$ 5,50 para R$ 5,45.

Para 2024, após um período de estabilidade, a estimativa para a cotação da moeda americana diminuiu ligeiramente pela segunda semana seguida, passando dos R$ 5,39 projetados na semana passada, para R$ 5,32.

Sebrae Materia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Consulta do abono salarial é liberado; Veja se tem direito
Economia
Consulta de valores do abono salarial será liberada neste domingo
Economia
Brasil registrou quase R$ 6 bilhões em fraudes no e-commerce em 2022
Economia
Americanas afasta diretores para apurar rombo bilionário
Economia
Ele voltou: Após noite de instabilidade, Pix é normalizado
Economia
"Selic de 13,75% é preocupante", diz Longen
Economia
Petrobras anuncia aumento de 17,1% no preço do querosene de aviação
Economia
Professores de MS ganham reajuste de 15% no piso salarial
Economia
Seis acertam Sena da Nota Premiada e levam mais de R$16 mil para casa em MS
Economia
Americanas desativa serviço de televendas

Mais Lidas

Polícia
JD1TV: Corpo é queimado em meio ao lixo no Santa Emília
Polícia
Queimado no Santa Emília foi "embrulhado" em sofá para ser carbonizado
Polícia
Jovem é esfaqueado e tem vísceras expostas no Itamaracá
Polícia
Esfaqueamento no Jardim Itamaracá foi motivado por ventilador roubado