Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Justiça

Desembargadora tem aposentadoria compulsória mantida pelo CNJ

Tânia Borges teria beneficiado o próprio filho, acusado de tráfico de drogas

11 setembro 2021 - 18h58Méri Oliveira

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu ontem (6), por unanimidade, não alterar a sentença do julgamento de fevereiro e manter a aposentadoria compulsória da desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), seguindo o voto do relator, o conselheiro Luiz Fernando Tomasi Keppen. 

Em relatório, Luiz Fernando afirma que "não conheceu dos embargos declaratórios, mas reconheceu a existência de omissão para supri-la, no sentido da fundamentação, sem, contudo, alterar o resultado do julgamento", à época conduzdo pelo ministro Luiz Fux.

Para a magistratura, a aposentadoria compulsória é a pena máxima prevista. Com a decisão do CNJ, a desembargadora, que estava afastada desde 2018 e teve a aposentadoria sentenciada em fevereiro, terá direito a receber a aposentadoria com proventos proporcionais. 

O caso

Breno Borges, o filho de Tânia Borges, foi preso em março de 2017, com 130 quilos de maconha e 200 munições para fuzil. À época, já pesava contra ele um mandado de prisão por suspeita de ajudar na fuga de um traficante. A desembargadora foi acusada de favorecer o filho usando de sua condição de magistrada quando foi flagrada por câmeras de segurança chegando ao presídio para cumprir uma ordem de transferência do filho para uma clínica psiquiátrica, acompanhada de um delegado da Polícia Civil e um advogado.

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Após sentença, estabelecimentos e condomínios devem pagar taxa de esgoto
Justiça
Condenado a 12 anos de prisão, acusado de matar Marielle Vieira pode recorrer em liberdade
Justiça
Acusado de matar filha de policial com um tiro na nuca vai a júri popular
Justiça
Adolescentes acima de 12 anos devem portar RG ao viajar
Justiça
Ter item de cultivo de maconha para uso próprio não é crime, conclui STJ
Justiça
De hoje até sexta-feira é realizada a Semana Nacional de Conciliação
Justiça
Hospital é condenado a pagar R$ 100 mil após paciente morrer ao cair de leito
Justiça
Família terá que indenizar município em R$ 300 mil por demolição de casa histórica
Justiça
Apesar da recusa de Aras, STF autoriza investigação na Precisa a pedido da CPI
Justiça
Operação Omertà: Jamilzinho defende família e aponta dedos a policiais em oitiva

Mais Lidas

Cidade
Incêndio atinge margens do rio Paraguai em Corumbá
Clima
Tempestade faz temperatura despencar 15 graus e destelha apartamento em Campo Grande
Polícia
Mulher é agredida e esfaqueia pênis de marido
Polícia
Homem é assassinado a tiros por dívida de R$ 100,00