Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Política

Por "divergências" no PSL, Contar pede desfiliação da sigla

Em nota, o deputado afirmou que segue com presidente Bolsonaro e que o partido perdeu os objetivos

25 maio 2020 - 16h51Flávio Veras, com informações da assessoria

O deputado estadual Capitão Contar (PSL) anunciu nesta segunda-feira (25), que vai apresentar pedido de desfiliação partidária ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS). De acordo com a assessoria, a decisão vinha sendo amadurecida desde o ano passado, quando a Executiva Nacional suspendeu e advertiu parlamentares fiéis ao presidente Jair Bolsonaro.

A informação já havia sido adiantada pela reportagem do Jd1 Notícias, publicada no último dia 21, quando a sigla lançou a pré-candidatura do vereador Vinícius Siqueira a prefeitura de Campo Grande. Na oportunidade, o deputado afirmou que “não seria ético estar como pré-candidato da legenda, já que está, em suas palavras, “de malas prontas para deixar o partido”.

Conforme a assessoria, o pedido de desligamento da sigla foi levado ao conhecimento da senadora Soraya Thronicke, presidente regional da legenda, que também vinha sendo pressionada pela direção nacional do PSL sobre as “atitudes bolsonaristas” do deputado Capitão Contar. “É uma senadora muito responsável e atuante. Tenho certeza que entenderá as minhas razões”, reiterou.

“Me sinto fortalecido. A situação ficou insustentável, principalmente após as notas de repúdio da agremiação, em final de abril. Foi a gota d’água” afirma, dizendo que não tinha como permanecer em um partido que mudou as bandeiras da campanha.

E complementou a frase dizendo que “há algum tempo compartilho dos mesmos sentimentos dos nossos eleitores. A diferença é que o eleitor pode simplesmente se desfiliar. O eleito, como no meu caso, tem que pedir na justiça, e assim o farei”.

Para o parlamentar “houve claras mudanças nos objetivos do partido”. “Hoje o partido está contradizendo o discurso que elegeu a totalidade de seus correligionários, baseado na mudança, renovação política, ética e transparência", explicou.

Quanto às Eleições 2020, Contar afirmou que prioridade agora, é seu mandato como deputado. “Ao decidir sair do PSL, também abro mão de aceitar o convite da senadora Soraya para concorrer à Prefeitura de Campo Grande. Seria incoerente concorrer de malas prontas para sair. E isso não muda meu apoio a bons nomes para todos os municípios do Estado nas próximas eleições. Essa missão continua”, conclui.

 

Totem_Alcool Gel

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Ranking faz primeira pesquisa em Dourados sem Marçal
Política
Com 70% dos leitos ocupados, Marquinhos diz que Saúde da capital pode entrar em colapso
Política
Trump ataca revolução cultural "de esquerda"
Política
Rodrigo Maia defende sindicatos e diz que acabar com eles foi medida adotada por Hitler
Política
Nelsinho diz que Brasil deve fazer sua narrativa sobre a Amazônia
Política
Ministério da Segurança ainda pode ser recriado pelo Governo
Política
Coronel David declara pesar pelo homicídio de Carla Santana
Política
Assembleia fará testes para Covid-19 em deputados e servidores
Política
"Projeto das Fake News gera interesse em 30 países", diz Nelsinho
Política
Câmara da capital aprova orçamento público para 2021

Mais Lidas

Saúde
Santa Casa está preparada para combater o coronavírus, diz presidente da entidade
Brasil
Bolsonaro está com sintomas de coronavírus
Cidade
Aeroporto terá novo acesso
Brasil
Pandemia gerou economia de R$ 199,6 mi aos cofres públicos