Governo Refis - dezembro-18 interna
PolíticaPesquisa Ranking mostra salto de Mochi e empate técnico de Reinaldo e OdilonO fato mostra duas situações: a eleição terá dois turnos, e Odilon não conseguiu capitalizar dividendos
Da redaçãosegunda, 17 de setembro de 2018 - 07:42

As prisões que envolveram a cúpula tucana na Operação "Vostok", ja deram o ar da graça também no cenário eleitoral. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que estava em tendência de crescimento e com perspectiva de vencer a eleição no primeiro turno, caiu 5,3%, e agora tem 30%, e está empatado tecnicamente com Odilon Oliveira (PDT) que oscilou 0,5% para cima e atingiu  28%.

O fato mostra duas situações: a eleição terá dois turnos, e Odilon não conseguiu capitalizar dividendos com os problemas na campanha tucana.

E pior para ambos, tanto Oliveira quanto Azambuja, devem começar a olhar no retrovisor, Junior Mochi (MDB) saltou de 6% para 16%, o maior avanço registrado nessa eleição, o candidato do MDB mais que dobrou suas intenções de voto e, se os próximos levantamentos repetirem essa movimentação, Mochi pode entrar de vez na briga pelo governo. Ele foi diretamente beneficiado pelos problemas vividos por Reinaldo na última semana.

Mais detalhes da pesquisa Ranking, a primeira após a crise da semana passada, no decorrer do dia. Além dos três principais candidatos, Humberto Amaducci (PT) tem 4,58%, Marcelo Bluma (PV) 2,75% e João Alfredo (PSOL) 2% .

O levantamento foi feito entre os dias 11 e 16 de setembro, a pesquisa ouviu 1.200 eleitores e eleitoras de 20 municípios do estado. Com um intervalo de confiança em 95% e margem de erros de 2,83% para mais ou para menos. A consulta está registrada na Justiça Eleitoral com os números MS-00919/2018 e BR-08846/2018.

Confira no gráfico o resultado da pesquisa:


Deixe seu comentário

Leia Também

iptu - dezembro