Menu
Busca sexta, 15 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Governo - Festival America do Sul
Brasil

Em seis anos, setembro tem a maior criação de empregos para o mês

Foram criados 157.213 postos formais de trabalhos com carteira assinada

17 outubro 2019 - 18h32Sarah Chaves, com informações da Agência Brasil

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, divulgou que em setembro de 2019, foram criados 157.213 postos formais de trabalhos com carteira assinada e atingiu, o maior nível para o mês em seis anos. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

A última vez em que a criação de empregos tinha superado esse nível foi em setembro de 2013, quando as admissões superaram as dispensas em 211.068.

A criação de empregos totaliza 761.776 de janeiro a setembro, 6% a mais que no mesmo período do ano passado.

Setores

Na divisão por ramos de atividade, sete dos oito setores pesquisados criaram empregos formais em setembro. O campeão foi o setor de serviços, com a abertura de 64.533 postos, seguido pela indústria de transformação (42.179 postos). Em terceiro lugar, vem o comércio (26.918 postos).

O nível de emprego aumentou na construção civil (18.331 postos); na agropecuária (4.463 postos), no extrativismo mineral (745 postos) e na administração pública (492 postos). O único setor que demitiu mais do que contratou foram os serviços industriais de utilidade pública, categoria que engloba energia e saneamento, com o fechamento de 448 postos.

Tradicionalmente, a geração de emprego é alta em setembro, por causa da produção da indústria para o natal e do aquecimento do comércio e dos serviços para as festas de fim de ano. Na agropecuária, o início da safra de cana-de-açúcar é a principal responsável pela geração de empregos, principalmente no Nordeste.

Regiões

Todas as regiões brasileiras criaram empregos com carteira assinada em setembro. O Centro-Oeste criou 10.073 postos, e o Norte abriu 9.352 vagas formais no mês passado.

Das 27 unidades da federação, 19 fecharam com desempenho positivo no emprego formal, principalmente Maranhão, Mato Grosso, Amapá, Santa Catarina e Amazonas.

O aumento no emprego foi maior na faixa de trabalhadores de 40 a 49 anos, com a abertura de 258 mil vagas. Em segundo lugar, vieram os empregados de mais de 50 anos (153 mil vagas), seguido pela faixa de 30 a 39 anos (83 mil vagas). A diferença entre homens e mulheres diminuiu levemente, com o emprego feminino subindo de 40% em 2017 para 40,1% dos postos de trabalho em 2018.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Assinantes de TV paga do Norte e do Centro-Oeste receberão alertas
Brasil
IGP-10 sobe 0,19% em novembro, aponta Ibre/FGV
Brasil
Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
Brasil
Fragmentos de óleo foram encontrados na Reserva Biológica de Comboios
Brasil
Líderes empresariais entregam lista de 23 propostas para cúpula da Brics
Brasil
Doença de filho de Leonardo é incurável e causa dores intensas
Brasil
Estudo do IBGE mostra desigualdades sociais entre brancos e pretos ou pardos
Brasil
Mega sorteia R$ 6,5 milhões nesta quarta
Brasil
Brasileiro pede R$ 100 mil de indenização após Ferarri processá-lo por plágio
Brasil
Estado de calamidade do RJ pode ser estendido até 2023

Mais Lidas

Polícia
Família procura por jovem que desapareceu no Nova Lima
Polícia
Homem é morto por pistoleiros dentro da casa da ex-mulher
Polícia
Morador encontra corpo em caixa d'águá que estava vazando
Cidade
Cidade do Natal terá roda-gigante e carrossel gratuitos