Menu
Busca sexta, 13 de dezembro de 2019
(67) 99647-9098
TJMS Dezembro-19
Brasil

Moro afirma que não cabe a ele dar explicações sobre relatório do COAF

Relatório revela movimentações financeiras envolvendo a família Bolsonaro

10 dezembro 2018 - 14h17Da redação com informações da Agência Brasil

O futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, disse nesta segunda-feira (10) que não cabe a ele dar explicações sobre relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), a respeito de movimentação financeira atípica de um ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro.

“O que existia no passado de ministro da Justiça opinando sobre casos concretos é inapropriado. Estes fatos têm que ser esclarecidos. O presidente já apresentou alguns esclarecimentos. Tem outras pessoas que precisam prestar os seus esclarecimentos. E o fatos, se não forem esclarecidos, têm que ser apurados. Eu não tenho como assumir esse papel”, disse Moro, após ser questionado sobre o relatório.

Jair Bolsonaro disse que os R$ 24 mil pagos em cheque pelo ex-assessor Fabrício José de Queiroz à futura primeira-dama Michelle Bolsonaro referem-se à quitação de uma dívida pessoal. “Emprestei dinheiro para ele em outras oportunidades. Nessa última agora, ele estava com um problema financeiro e uma dívida que ele tinha comigo se acumulou. Não foram R$ 24 mil, foram R$ 40 mil. Se o COAF quiser retroagir um pouquinho mais, vai chegar aos R$ 40 mil”, disse a jornalistas.

O relatório do Coaf, divulgado pelo jornal O Estado de  São Paulo, informa que o ex-assessor e policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz teria movimentado R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 – valores supostamente incompatíveis com sua renda declarada. Uma das transações seria um cheque de R$ 24 mil destinado à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

PMCG - Cidade do Natal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Simone comemora agilidade na aprovação do pacote anticrime
Brasil
Forças Armadas poderão fiscalizar as eleições de 2020
Brasil
Petição contra filme do Porta do Fundos supera 1 mi de assinaturas
Brasil
Maia quer pautar fim do foro privilegiado em janeiro
Brasil
Aposentadoria complementar pode ficar isenta de Imposto de Renda
Brasil
“Sociedade quer rapidez”, diz Simone em relação a 2ª instância
Brasil
STJ manda soltar Pezão
Brasil
''Forças Armadas garantem a democracia'', diz Bolsonaro
Brasil
Receita exigirá CPF de destinatário em encomendas internacionais
Brasil
Mandetta assume entidade internacional de combate a tuberculose

Mais Lidas

Polícia
Jovem é pego depois de atropelar motociclista e fugir
Polícia
Operação prende chefão do tráfico de drogas em Corumbá
Geral
Menino pede abraço de bombeiros como presente de Natal
Geral
Seguradora quer reverter decisão do governo de extinguir Dpvat