Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Brasil

Temer diz que privatização defendida por Guedes é positiva

O presidente considera que apenas a segurança, educação e saúde não podem ser privatizadas

06 dezembro 2018 - 14h37Da redação com informações da Agência Brasil

O presidente Michel Temer avaliou como positiva a política de privatizações defendida pelo futuro ministro da Economia do governo Bolsonaro, Paulo Guedes. Temer disse que fez isso em sua gestão ao lançar editais para concessão, por exemplo, de aeroportos, portos e rodovias. Para Temer, as únicas áreas que devem continuar sob a tutela do Estado brasileiro são segurança, educação e saúde.

“Privatização é algo que deu certo no Brasil, portanto, quanto mais privatizar eu acho melhor, sem mexer muito nesses setores fundamentais”, disse em entrevista nesta quinta-feira (6) a correspondentes internacionais, no Palácio da Alvorada, em Brasília.

O presidente acrescentou que o Poder Público não tem condições de acolher todas as atividades do país.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Silvio Santos vira alvo de investigação por pergunta sobre sexo para criança
Brasil
Michelle Bolsonaro quer tirar do ar música “Micheque”, do Detonautas
Brasil
Após fala de Bolsonaro, dona de casa cobra na Justiça auxílio de 1 mil dólares
Brasil
Motorista morre ao sofrer descarga elétrica em fazenda
Brasil
Cenas fortes: Mulher morre depois de ser esfaqueada em praça pública
Brasil
Homem agride mulher por ter adesivo "S.O.S Pantanal" no carro
Brasil
Bolsonaro se recupera bem após cirurgia na bexiga nesta manhã
Brasil
VÍDEO: Mulher é agredida com pedrada na cabeça e arrastada pela calçada
Brasil
Justiça Eleitoral torna Crivella inelegível
Brasil
Recriação do Ministério das Comunicações segue para sansão de Bolsonaro

Mais Lidas

Saúde
Polo de atendimento contra a covid no Parque Ayrton Senna é fechado
Cidade
Fumaça impede voos de combate ao fogo na Serra do Amolar
Política
TSE firma parceria com redes sociais para combate às fake news nas eleições
Turismo
“Vem, mas vem de máscara!”, campanha estimula turismo consciente