Menu
Busca quinta, 29 de julho de 2021
(67) 99647-9098
Senai - EAD_senai_graduação
Brasil

Temer diz que privatização defendida por Guedes é positiva

O presidente considera que apenas a segurança, educação e saúde não podem ser privatizadas

06 dezembro 2018 - 14h37Da redação com informações da Agência Brasil

O presidente Michel Temer avaliou como positiva a política de privatizações defendida pelo futuro ministro da Economia do governo Bolsonaro, Paulo Guedes. Temer disse que fez isso em sua gestão ao lançar editais para concessão, por exemplo, de aeroportos, portos e rodovias. Para Temer, as únicas áreas que devem continuar sob a tutela do Estado brasileiro são segurança, educação e saúde.

“Privatização é algo que deu certo no Brasil, portanto, quanto mais privatizar eu acho melhor, sem mexer muito nesses setores fundamentais”, disse em entrevista nesta quinta-feira (6) a correspondentes internacionais, no Palácio da Alvorada, em Brasília.

O presidente acrescentou que o Poder Público não tem condições de acolher todas as atividades do país.

Vai di Vinho

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Evento pró-Bolsonaro é proibido pela justiça de Presidente Prudente
Brasil
Aos 101 anos, morre 'Seu Peru'
Brasil
Família aluga casa e encontra corpo da dona enterrado
Brasil
Professores e pesquisadores ficam sem acesso à plataformas do CNPq
Brasil
Vídeo: 'Corno escandaloso' descobre traição e faz barraco em estacionamento
Brasil
Covid: Brasil chega a 550 mil mortes
Brasil
Vídeo: ‘Linda de calcinha pra te seduzir’, homem é flagrado de fio dental na rua
Brasil
Deputado 'usa' medalha de Rayssa Leal para defender trabalho infantil
Brasil
Vídeo: Homem é atacado por tubarão em Recife e tem parte da perna arrancada
Brasil
Marido nega agressão e deputada cita desafeto na Câmara

Mais Lidas

Geral
Vídeo: 'Rapidinha' na cozinha da errado e casal é flagrado só no love
Geral
Com Covid, Arlindo Namour morre no Proncor
Internacional
Vídeo: jovem tenta gravar dança em guindaste, mas despenca e morre
Polícia
Investigação concluí que enfermeiro do HR estuprou paciente em fevereiro