Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Governo 03
Cultura

Zíngaro abre Festival do Chamamé nesta quarta na Praça do Rádio

Evento vai até o dia 13, com apresentações nacionais e internacionais

09 outubro 2019 - 14h51Joilson Francelino

Com atrações regionais e internacionais na música e dança, feira gastronômica e artesanato, começa nesta quarta-feira, 9 de outubro, a partir das 17 horas, o Terceiro Festival Cultural do Chamamé de Mato Grosso do Sul. A programação gratuita acontece na Praça do Rádio, dos dias 9 a 13 de outubro.

Na noite de abertura, no dia 9, tocam o Grupo Zíngaro, Laço de Ouro e Musical Barbaré, além de apresentações do Mainumby Arte Ballet, de Corrientes, Argentina; Santhyago Rios, de Buenos Aires/Argentina; Jazmin del Paraguay, de Asunción/Paraguay e Las Guitarras de Curuzú, da Argentina.

No segundo dia do Festival, quinta-feira, dia 10, apresentam-se Filipin y Su Arpa, de Cel. Oviedo/Paraguay; Grupo Calendário, de Campo Grande; Teresita Vellozo, de Asunción/Paraguay; Castelo & Grupo, de Campo Grande; Fuelles Correntinos, de Corrientes/Argentina e Grupo Avareko, também de Corrientes.

Na sexta-feira, dia 11, às 19h30, acontece a Oficina de Música no Museu de Arte Contemporânea de MS (Marco), com o tema Chamamé (estilos e regiões). Nesta oficina serão estudados os quatro ritmos que compõem o folclore musical da província de Corrientes e suas influências: kangui, Kirei, Siriri. Ministram a oficina o maestro Cesar Frete, da Orquestra Folclórica de Corrientes – San Roque, Província de Corrientes, Argentina.

A dança também foi contemplada com uma oficina no Estúdio de Dança Ballet Isadora Duncan, no sábado, dia 12, com o tema Chamamé Jeroky Kara (o dono do baile): introdução e compreensão da dança e suas variantes. O ministrante convidado é o professor de danças folclóricas argentinas e tango Juan Carlos Godoy, natural de Corrientes.

No domingo, dia 13, a partir das 11 horas, acontece o Festival de Dança no Shopping Bosque dos Ipês, na Praça da Alimentação. E encerrando a programação, na Praça do Rádio, as apresentações de música começam às 15 horas, com artistas de Campo Grande e Fátima do Sul.

No segundo, terceiro e quarto dias do Festival acontece “La Bailanta”, baile dançante na Associação Atlética Banco do Brasil. Os convites custam R$ 20,00 (vinte reais) antecipados, e no dia, R$ 25,00 (vinte e cinco reais).

O Terceiro Festival do Chamamé é uma realização do Instituto Cultural Chamamé MS, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura de MS, com a Prefeitura Municipal de Campo Grande, e com o apoio da Rádio e TV Educativa de MS (Programa A Hora do Chamamé). Será realizado de 9 a 13 de outubro em Campo Grande, capital brasileira do chamamé.

Em 2017, a pedido do Instituto Cultural Chamamé MS e por decisão do Conselho Estadual de Cultura de MS, o chamamé foi oficialmente declarado pela Fundação de Cultura de MS “Patrimônio Cultural Imaterial do Estado”, que após análise do processo que solicitou o registro deste gênero musical, tomou essa decisão. No Mercosul, o chamamé já foi declarado “Patrimônio Cultural do Mercosul” e está sendo postulado junto à Unesco o reconhecimento  como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

“Em Corrientes, na Argentina, o nome da rua onde está instalado o ‘Parque Festival Del Chamamé’ é uma homenagem à nossa capital: Calle Campo Grande. Vamos retribuir esse gesto de amizade, trazendo para o nosso povo grandes expressões da música daquela querida cidade da Argentina”, diz o presidente do Instituto Cultural Chamamé MS, Orivaldo Mengual.

Segundo ele, Campo Grande possui uma grande diversidade de culturas do mundo que formam sua identidade e é reconhecida como a capital brasileira do chamamé. “O sistema de representação cultural do chamamé, além da polca, chamamé e guarânia, expressões de destaque da nossa cultura musical, inclui a dança de salão, o hábito de tomar o tereré e a degustação de iguarias como a sopa paraguaia e a chipa. Consumimos e distribuímos cultura que ultrapassa nossas fronteiras e é comum a outros países. O festival é um reconhecimento a tudo isso, um caminho que possibilita o intercâmbio entre profissionais campo-grandenses, sul-mato-grossenses, e dos países vizinhos”, finaliza Mengual.

Confira aqui a programação completa e participe!

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
SBT deixará de exibir Chaves após 36 anos
Cultura
Casa da Criança Peniel fará Live Cultural Solidária nesta quarta
Cultura
Andrea Paes Leme é nova secretária adjunta da Cultura
Cultura
Almir Sater promove Live Pantaneiros do Bem
Cultura
Bandas do MS transmitirão na capital live 'Mundial do Rock'
Cultura
Nostalgia: Autocine retorna neste domingo com entrada franca
Cultura
O desespero do entretenimento
Cultura
Banda V12 e DJ Marcelo Natureza farão Live nesta quinta
Cultura
V12 divulga set de músicas da live de quinta feira
Cultura
Banda V12 e DJ Marcelo Natureza farão Live com clássicos do Pop Rock

Mais Lidas

Economia
Com totens indicativos, produtos de MS ganham destaque nas prateleiras
Campanha “Compre de MS” busca incentivar consumo de produtos da indústria local
Saúde
Vídeo: Recém-nascido recebe alta após superar coronavírus em MS
Internacional
Polícia tenta impor distanciamento em praia e é atacada
Geral
Focos de incêndios no Pantanal ultrapassam os 3,5 mil apenas em Corumbá