Menu
Menu
Busca sábado, 20 de julho de 2024
Secovi - Julho24
Geral

Boate Kiss: prédio começa a ser demolido para construção de memorial das vítimas

A derrubada do edifício começou 11 anos após a tragédia que deixou 242 mortos e 636 feridos

10 julho 2024 - 17h50Brenda Leitte

Começou a ser demolido, nesta quarta-feira (10), o prédio que foi palco de uma das maiores tragédias do Brasil: o incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS), no dia 27 de janeiro de 2013. Após 11 anos e seis meses do ocorrido, o que restou da estrutura será retirado para a construção de um memorial em homenagem às 242 vítimas, e aos 636 feridos, bem como aos seus familiares. Três pessoas de Mato Grosso do Sul morreram no acidente.

Um ato simbólico para marcar o início da construção do memorial ocorreu na manhã de hoje. Familiares, sobreviventes e moradores do município estiveram presentes.

O letreiro e o portão da casa noturna foram retirados e irão compor o acervo do memorial. Outros materiais devem formar uma exposição itinerante, que tem como proposta preservar a memória e conscientizar as pessoas sobre a tragédia.

Veja como será a primeira etapa da obra:

- Definição dos itens que farão parte do acervo do memorial da AVTSM;
Remoção do telhado;
- Classificação dos resíduos que permanecem no local para retirada de uma empresa especializada;
- Abertura de um espaço na entrada central para ingresso de máquinas.
- Nos últimos dias, a empresa responsável fez a remoção de alguns itens e colocou tapumes em torno da fachada.

O prazo para a entrega do memorial é de oito meses.

O projeto

O projeto do memorial foi desenvolvido pelo arquiteto paulista Felipe Zene Motta. Sua proposta inclui a construção de um jardim central e um edifício térreo de fácil construção e manutenção.

O memorial terá uma área de 383,65 metros quadrados, incluindo três salas: um auditório com capacidade para 142 pessoas, uma sala multiuso e uma sala que será a sede da AVTSM. Além disso, haverá um jardim circular no centro, rodeado por 242 pilares de madeira, representando cada uma das vítimas. Esses pilares exibirão os nomes das vítimas e servirão como suportes para flores.

“Hoje, a ruína da boate é um monstro que todos associam imediatamente à tragédia. O memorial busca transformar esse local em um espaço que transmita paz e algum conforto para os familiares, sem apagar a memória da tragédia”, afirma o arquiteto.

O projeto foi selecionado através de um concurso realizado em 10 de abril de 2018, entre 121 propostas de 14 estados brasileiros. A iniciativa ocorreu no dia em que a tragédia completou cinco anos, em 27 de janeiro de 2018.

Caso boate Kiss

Na madrugada de 27 de janeiro de 2013, um incêndio devastador atingiu a boate Kiss, localizada no centro de Santa Maria. O incidente resultou na morte de 242 pessoas e feriu outras 636, após fagulhas de dispositivos pirotécnicos incendiarem a espuma acústica no teto da boate, liberando uma fumaça tóxica que se espalhou rapidamente pelo local.

Em dezembro de 2021, o tribunal do júri condenou quatro réus: Elissandro Callegaro Spohr (empresário e sócio da boate): 22 anos e seis meses de prisão; Mauro Londero Hoffmann (empresário e sócio da boate): 19 anos e seis meses de prisão; Marcelo de Jesus dos Santos (vocalista da banda que utilizou o artefato pirotécnico): 18 anos de prisão; Luciano Augusto Bonilha Leão (produtor que adquiriu e ativou o fogo de artifício): 18 anos de prisão.

No entanto, em 3 de agosto de 2022, o TJRS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul) anulou o júri devido a irregularidades na seleção dos jurados, reuniões entre o juiz presidente do júri e os jurados, ilegalidades nos quesitos elaborados e uma suposta alteração da acusação na réplica, o que é proibido.

Em 5 de setembro de 2023, a Sexta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) manteve a anulação do júri por quatro votos a um.

Em 2 de maio deste ano, a PGR (Procuradoria-Geral da República) solicitou ao STF (Supremo Tribunal Federal) o restabelecimento da condenação dos quatro réus, argumentando que as nulidades apontadas pelo Tribunal de Justiça não prejudicaram os acusados.

Atualmente, os quatro réus aguardam um novo julgamento em liberdade.

*Com informações do Metrópoles

 

JD1 Notícias

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp. Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no IOS ou Android.

Reportar Erro
Digix - Julho24

Deixe seu Comentário

Leia Também

Apresentar e dono do SBT, Silvio Santos
Geral
Médicos decidem manter Silvio Santos internado
Imagem Ilustrativa
Geral
Gabinete de Segurança emite alerta com orientações sobre apagão cibernético
Hospital São Julião, em Campo Grande
Geral
São Julião elege diretoria hoje
Motoristas podem ter vínculo empregático com os apps
Geral
Além de bancos, Uber também apresenta instabilidade nesta sexta-feira
Nhaum: Jornalista é mordido ao vivo em reportagem de cão alvo de ameaças; vídeo
Geral
Nhaum: Jornalista é mordido ao vivo em reportagem de cão alvo de ameaças; vídeo
Bilhete de aposta da Mega-Sena
Geral
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio atinge R$ 53 milhões
Palco Giratório apresenta "Nuvem de Pássaros" no Glauce Rocha nesta sexta (19)
Geral
Palco Giratório apresenta "Nuvem de Pássaros" no Glauce Rocha nesta sexta (19)
Somados, os investimentos somam mais R$ 24,8 milhões para obras de pavimentação asfáltica, restauração de pavimento, drenagem e obras em rodovias
Geral
Governo homologa licitações para obras em Eldorado, Pedro Gomes e Fátima do Sul
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Assessor de Claudinho Serra pede 'absolvição' em caso de corrupção em Sidrolândia
"Apagão" no Morenão e Pioneiros pode ter sido causado por pipa
Geral
"Apagão" no Morenão e Pioneiros pode ter sido causado por pipa

Mais Lidas

Reprodução/Instagram
Esportes
Dispensado pelo Athletico, Bruninho Samudio assina com o Botafogo
A nova edição será neste sábado (20), em Campo Grande
Comportamento
'Desapega Campo Grande' vai reunir mais de 100 expositores com peças a partir de R$ 1
Copa do Brasil
Esportes
Oitavas de final da Copa do Brasil 2024: veja confrontos
Divulgação da nova loja na Capital
Comportamento
JD1TV: Nova loja de sex shop da Capital divide opiniões após divulgação inusitada