Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Fuga de onça pela 2ª vez provoca críticas negativas e medo

31 dezembro 2010 - 10h42
A segunda fuga da onça-pintada que escapou hoje do Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) trouxe de volta o medo à população que frequenta a região do Parque dos Poderes, em Campo Grande, além de duras críticas aos responsáveis pela guarda do animal. “A gente fica preocupado. Eu acho que é muito descuido, deveria ter um cuidado maior. A grade deve estar fraca para ela”, arrisca o professor de Educação Física Maurício do Prado Lima, de 35 anos. Acostumado a fazer caminhadas no Parque das Nações Indígenas, ele diz que irá suspender o hábito por conta do animal solto. A comerciante Andréia Nunes, de 33 anos, avalia que é necessário que os frequentadores do Parque das Nações tenha cuidado. “Tem que ficar atento agora”, diz. Após saber que a onça está de novo à solta, ela disse que iria repensar o passeio que faria com o sobrinho pequeno pelo Parque, para não correr riscos. Apesar do medo da população, o coordenador do Cras, Elson Borges, garante que não há perigo para quem frequenta a região. Isso porque, segundo ele, a onça certamente irá se afastar das pessoas e deve procurar abrigo na mata. Para o estudante de Direito Lucas Alves, de 20 anos, há “irresponsabilidade” envolvendo a fuga da onça, que agora está maior e por isso representa mais perigo. “É muita falha porque ela já tinha escapado uma vez”, diz o estudante José Luiz Fernandes, de 14 anos. Apesar de acreditar que a nova fuga da onça foi um “vacilo das pessoas”, a modelo Glória Rodrigues, de 37 anos, supõe também que o caso tenha relação com uma peculiaridade do animal que não gosta de viver preso. “É uma onça fujona”, afirma. Motorista de ambulância, Carlos Lacerda, de 34 anos, duvida da recaptura da onça na primeira vez em que ela fugiu e arrisca até que outro animal tenha sido colocado no local para substituir a primeira e acalmar a população. “Essa outra escapou porque era mais feroz e não estava acostumada com jaula”, supõe Carlos Lacerda. Socorrista do Samu (Serviço de Atendimento Móvel), Luciano da Silva Vasconcelos, de 29 anos, está de plantão na Cidade do Natal e acredita que a região ficou perigosa por conta da presença do animal. “É a mesma coisa da primeira vez. Ela vai ficar por aí e todo o mundo vai ficar apreensivo de novo”, acredita. Fuga – A nova fuga da onça ocorreu nessa madrugada. Foi um caseiro quem percebeu que o animal não estava na jaula, por volta das 6h. Conforme perícia feita pela PMA (Polícia Militar Ambiental), ela conseguiu escapar usando os dentes e as garras para romper a grade de aço galvanizado do recinto onde estava. O Cras informou, durante entrevista coletiva realizada na tarde desta quinta-feira, ter aberto sindicância para apurar se houve falha na instalação da grade do recinto, construído na semana passada. Isso porque para escapar a onça conseguiu soltar a solda da jaula sem romper o aço.
Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Ciclista tem a cabeça esmagada por carreta em acidente
Geral
Parque das Nações terá memorial da Sanesul
Geral
Coronel David percorrerá o estado em apoio a Bolsonaro, no fim de semana
Geral
Usuários reclamam de excesso de ligações e Claro tem 15 linhas bloqueadas
Geral
Caminhão pega fogo na MS-395 e chamas atingem vegetação
Geral
Vídeo mostra onça morta em rodovia da capital
Geral
Procon-MS notifica 16 postos no norte de MS
Geral
Agehab suspende inscrição durante processo de seleção de residências
Geral
Associação de moradores receberá metade do salário de Reinaldo, em junho
Geral
Estado entrega projeto que prorroga abono por mais 12 meses

Mais Lidas

Geral
Bosque dos Ipês terá exposição de animais marinhos de dez metros
Polícia
Homem bêbado pede para descansar e morre no sofá do vizinho
Clima
Temperatura volta a cair nesta quarta-feira, em Mato Grosso do Sul
Polícia
Massacre deixa seis mortos na fronteira