Menu
Menu
Busca quarta, 19 de junho de 2024
TJMS - Jun24
Meio Ambiente

Incêndios disparam no Pantanal e já registra seca recorde no rio Paraguai

Em 2024, índice de incêndios é o segundo maior desde 2010, atrás apenas de 2020, quando o fogo consumiu 26% do bioma

09 junho 2024 - 12h40Brenda Leitte, com g1

No decorrer do ano, o Pantanal atravessa dois períodos: o do fogo e o da água. Neste ano, a temporada das chamas, que começaria em julho, chegou mais cedo e com força: em Mato Grosso do Sul e no Mato Grosso, os focos de incêndio nos seis primeiros meses de 2024 aumentaram 1025% se comparados ao mesmo período de 2023. Enquanto isso, o rio Paraguai, que é principal bacia do bioma, já registra seca recorde: está mais de 2 metros abaixo da média. 

Em Mato Grosso do Sul (onde está 60% do Pantanal no Brasil) foram registrados 698 focos, entre janeiro e junho deste ano. No ano passado, foram 62 no mesmo período. Em Mato Grosso (onde fica 40% do bioma), foram 495 focos de incêndio em 2024, contra 44 em 2023.

Somando os números dos dois estados, foram:

• 2024: 1193 focos de incêndio entre 1º de janeiro e 7 de junho;

• 2023: 106 focos de incêndio entre 1º de janeiro e 7 de junho.

Os dados são do Programa de BDQueimadas, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), e também revelam que, em 2024, o Pantanal já tem o 2º maior índice de incêndios desde 2010, atrás apenas de 2020, quando o fogo consumiu cerca de 4 milhões de hectares - equivalente a cerca de 26% do bioma.

Especialistas explicam que o período das chamas no Pantanal, que seria entre os meses de julho e agosto, pode durar até seis meses. Porém, neste ano, o fogo chegou mais cedo, e a seca também.

Em Corumbá, uma das principais cidades do Pantanal Sul-mato-grossense, não chove há mais de 50 dias, de acordo com meteorologistas da região. Com os incêndios florestais e a baixa umidade do ar, uma densa fumaça se concentra sobre a cidade.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

BNDES destina R$ 318 milhões do Fundo Amazônia para segurança pública no bioma
Meio Ambiente
BNDES destina R$ 318 milhões do Fundo Amazônia para segurança pública no bioma
Bombeiros atuando contra os incêndios florestais
Meio Ambiente
Bombeiros de MS atuam para controlar chamas em diferentes áreas do Pantanal
Cerimônia de assinatura aconteceu em Brasília (DF)
Meio Ambiente
MS firma pacto interfederativo de prevenção e controle de incêndios no Pantanal
IV Fórum MS de Arborização para Cidades Sustentáveis
Meio Ambiente
Capital recebe Fórum de Arborização para Cidades Sustentáveis
Sacos de areia sendo colocados nas comportas
Meio Ambiente
Sem portões, prefeitura de Porto Alegre coloca sacos de areia em comportas do Guaíba
Bueiros de Porto Alegre transbordaram
Meio Ambiente
Após chuva, bueiros de Porto Alegre transbordam e alagam novas regiões da cidade
Capitão do CBMMS, Rodrigo Bueno
Meio Ambiente
JD1TV: "Cenário de filme", diz Capitão dos bombeiros de MS sobre enchentes no RS
Seca matou botos na Amazônia
Meio Ambiente
Seca extrema na Amazônia matou 200 botos em 2023
Desastre no Rio Grande do Sul
Meio Ambiente
RS tem alta possibilidade de chuva e deslizamento de terra, prevê boletim
Povos indígenas são afetados pelas enchentes no RS
Meio Ambiente
Aldeias indígenas são afetas pelas enchentes no RS e 466 famílias estão desabrigadas

Mais Lidas

Inverno 2024
Clima
Inverno começa nesta semana e deve ter temperaturas acima da média em 2024
Ex-prefeito de Anastácio, Douglas Melo Figueiredo
Justiça
Justiça atende MPMS e bloqueia R$ 639 mil do ex-prefeito de Anastácio
Passageira de carro que bateu em poste na Afonso Pena morre na Santa Casa
Polícia
Passageira de carro que bateu em poste na Afonso Pena morre na Santa Casa
Mulher posta nude do ex-marido para se vingar após ver foto dele com nova namorada
Polícia
Mulher posta nude do ex-marido para se vingar após ver foto dele com nova namorada