Menu
Busca segunda, 20 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Oportunidade

Funtrab tem 314 oportunidades em Campo Grande

Há 69 vagas no setor de vendas, de consultor, promotor e vendedor em várias modalidades

12 novembro 2019 - 09h51Priscilla Porangaba, com informações da assessoria

A Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab) oferece 314 vagas de emprego para quem quer trabalhar em Campo Grande.

O destaque vai para os cargos de repositor de mercadorias, com 50 oportunidades, fiscal de prevenção de perdas, com 20, e 10 vagas para agente de saneamento. Para trabalhar com vendas são no total 69 vagas, de consultor, promotor e vendedor em várias modalidades.

Os interessados em se cadastrar na Funtrab em Campo Grande devem comparecer à Rua 13 de maio, 2773, de segunda a sexta, das 7h30 às 17h30, com RG, CPF e Carteira de Trabalho em mãos.

A agência lembra que as vagas são rotativas e podem ser preenchidas a qualquer momento, sem prévio aviso. Há ainda as vagas reservadas para pessoas com deficiência.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Oportunidade
Stone abre vagas com salário de até R$ 3,2 mil no Estado
Oportunidade
Inscrição para cursos gratuitos na Funsat encerra nesta sexta-feira
Oportunidade
Funtrab oferece 200 vagas de emprego nesta sexta-feira
Oportunidade
Governo oferece cursos de capacitação gratuitos e online para servidores
Oportunidade
Gerente do Cinemark toma iniciativa para empregar LGBTQI+
Oportunidade
Prefeitura abre processo seletivo para desenhista cadista
Oportunidade
Sanesul abre prazo para envio de inscrições para 40 vagas de trabalho
Oportunidade
Prefeitura abre inscrição para programa de orientação vocacional
Oportunidade
Funtrab oferece 181 vagas de emprego na capital
Oportunidade
Sanesul: seleção com salários de até R$ 3,1 mil abre inscrições na quarta-feira

Mais Lidas

Esportes
Real Madrid e Flamengo anunciam transferência de Reinier
Cidade
Manejo de figueiras pode deixar trânsito lento na Mato Grosso
Geral
Homem comete suicídio na “Via Park”
Justiça
Depois da “fuga” de Ponta Porã, MPF evita responder sobre diárias para idas à fronteira