Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Governo coronavirus 03
Política

Barroso defende eleição entre 15 de novembro e 20 de dezembro

Propostas sobre o tema estão na pauta do Senado desta terça (23)

22 junho 2020 - 18h35Flávio Veras, com informações do G1

Senadores debateram nesta segunda-feira (22) com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, e especialistas, em sessão remota, o eventual adiamento das eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus.

Pelo calendário eleitoral, o primeiro turno está previsto para 4 de outubro, e o segundo turno, para 25 de outubro.

Diante das orientações das autoridades de saúde sobre isolamento social, especialistas, Congresso Nacional e TSE passaram a discutir se as eleições devem ou não ser adiadas.

Sugestões de adiamento estão previstas na pauta de votações do Senado desta terça-feira (23), mas ainda não há consenso entre os parlamentares sobre as datas das eleições em caso de adiamento.

Na semana passada, o Senado dedicou uma sessão à discussão sobre o tema. Na ocasião, surgiram algumas propostas, entre as quais manter as datas previstas; adiar o primeiro turno para 15 de novembro, e o segundo turno, para 29 de novembro; e o primeiro turno para 6 de dezembro, e o segundo, para 20 de dezembro.

O que diz o presidente do TSE

Na sessão desta segunda-feira, o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que o TSE, seguindo orientações de especialistas, vem propondo o adiamento das eleições para datas no intervalo entre 15 de novembro e 20 de dezembro. Barroso destacou, porém, que a definição cabe à Câmara e ao Senado.

"Com base estritamente na opinião médico-científica, o TSE propôs o adiamento dentro de uma janela que os médicos sugeriram que fosse entre 15 de novembro e 20 de dezembro. Evidentemente, nós não propusemos uma data porque essa será uma escolha política. Portanto, o TSE endossa o consenso médico da conveniência de se adiarem as eleições por algumas semanas para dentro dessa janela que está sendo considerada", declarou Barroso.

O presidente do TSE disse também que não se deve aproveitar o momento de pandemia para se promover mudanças estruturais no sistema eleitoral. "A ideia é concentrar as modificações nas questões afetas à pandemia", declarou.

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Hidroxicloroquina é tema de debate na Câmara
Política
Michelle Bolsonaro testa negativo para Covid-19
Política
Simone e Nelsinho avaliam como positiva escolha do novo ministro da Educação
Política
Movimento protesta contra Bolsonaro na Afonso Pena
Política
Alunos podem ter aferição de temperatura obrigatória na volta às aulas
Política
“Estou bem melhor”, diz Paulo Corrêa
Política
Na assembleia, Coronel David lamenta morte de PM
Política
Assembleia aprova estado de calamidade em Bodoquena, Bela Vista e Terenos
Política
Câmara aprova adicional de 40% a trabalhadores do combate ao coronavírus
Política
Paulo Corrêa testa positivo para coronavírus

Mais Lidas

Brasil
Estudante picado por naja no DF tem melhora no quadro de saúde
Cultura
Almir Sater promove Live Pantaneiros do Bem
Geral
Jovem morre após ser arremessada de veículo durante acidente
Polícia
Polícia impede furto em agência bancária do interior