Menu
Busca domingo, 20 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Governo vitimas
Política

Cai aumento salarial do Executivo

O subsídio estava elencado junto ao projeto de lei orgânica municipal e uma emenda para retirada foi aprovada

18 dezembro 2018 - 12h52Rayani Santa Cruz

Por unanimidade, os vereadores da Câmara de Campo Grande – 28 votos –,  retiraram o aumento salarial referido ao prefeito e secretários do projeto de lei 79/18 que acrescenta e altera dispositivos à Lei Orgânica da capital. Os parlamentares optaram pela derrubada da emenda na sessão desta terça-feira (18), depois de o descontentamento da população e até mesmo do prefeito Marquinhos Trad, ter declarado ser contra devido à crise econômica.

Todas as bancadas votaram inicialmente a favor da retirada da emenda ao projeto, e após isso, os dispositivos acrescentados a lei foi aprovado por unanimidade.

Vereadores como Otávio Trad, Betinho e Carlão disseram na tribuna que a oportunidade da segunda discussão, foi louvável devido a melhor análise da situação. Betinho, por exemplo, havia votado a favor da emenda em primeira discussão.

Chiquinho Telles (PSD), que também votou a favor, disse em entrevista que a mudança foi devido ao clamor da população e que não é "feio rever os conceitos e voltar atrás quando se muda de opinião".

Os vereadores Andre Salineiro e Vinicius Siqueira que foram contra desde a apresentação da proposta, agradeceram os colegas pelo entendimento e pela reconsideração. “Eu faço uma declaração de Justiça, pois, podemos perceber essa mesma situação passando em várias cidades do país, aumentos votados em dezembro mesmo com desaprovação do povo. Eu sempre fui contrário ao aumento e agradeço a Casa por ouvir a população, e por recuar. Obrigado a população e aos vereadores”, declarou Vinicius Siqueira.

Com a emenda aprovada, todos os aumentos previstos para o poder Executivo a partir de janeiro de 2019 foram extintos. Dessa forma, outros dispositivos do projeto que, segundo os parlamentares, são benéficos à cidade continuam no projeto e seguem aprovados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolívia: Evo tenta 4º mandato em disputa acirrada com Carlos Mesa
Política
Solidariedade faz convenção dia 26
Política
Coronel David solicita agilidade na pavimentação das ruas do Nova Campo Grande
Política
Universidades tem orçamentos descontingenciados
Política
Vereadores querem mais investimentos na infraestrutura da capital
Política
Joice perde a liderança do governo no Congresso para o MDB
Política
BR-262 receberá investimentos de R$ 22 mi do Ministério da Infraestrutura
Política
Grupo argentino investirá R$ 120 mi em porto de Murtinho
Política
Juiz entende que MPF adulterou diálogos de Temer e Joesley e absolve ex-presidente
Política
Senado aprova indicação de Carlos Ceglia para embaixada na Turquia

Mais Lidas

Geral
Violeiro Ivo de Souza morre em acidente na BR-163
Geral
"Relógios da Energisa marcam 40% a mais que consumo real", diz técnico do IPEM
Brasil
Três militares do Corpo de Bombeiros morreram enquanto tentavam combater incêndio
Esportes
Na capital, Muricy crava Flamengo como campeão do Brasileirão