Menu
Busca sexta, 19 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Brasil

“Se houve irregularidade eu deixo o cargo”, diz Moro

O ministro participa de audiência na CCJ, do Senado

19 junho 2019 - 15h52Joilson Francelino

Sérgio Moro disse nesta quarta-feira (19) que deixará o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública, se houver irregularidade da parte dele, no caso sobre mensagens trocadas com procuradores da Lava Jato, quando ainda era juiz em Curitiba.

A afirmação foi em resposta ao senador Jaques Vagner (PT-BA) que perguntou se Moro pensa em se afastar do cargo para não prejudicar as investigações se ela for para a Polícia Federal. “Se houver irregularidade de minha parte, eu saio. Mas não houve. Eu sempre agi na lei, de maneira imparcial”, respondeu Moro.

O ministro disse ainda estar absolutamente convicto de suas ações como juiz. “Se minhas comunicações com quem quer que seja, seja divulgada, essa correção vai ser observada. Que o site apresente tudo para a sociedade ver se houve alguma incorreção”, disse.

Moro é questionado por senadores em audiência nesta quarta-feira, em sessão da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

1/4 colchões

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Revalida terá duas edições por ano
Brasil
Bolsonaro anuncia inclusão de autistas no Censo 2020
Brasil
Mega acumula e pode pagar R$ 22 mi no sábado
Brasil
Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira
Brasil
Lista de espera do ProUni já está disponível para consultas
Brasil
Procurador apoia delegado na Funai e dispara “existem muitas mentiras”
Brasil
Bolsonaro participa da cúpula do Mercosul, na Argentina
Brasil
Jovem que morreu em cachoeira se desequilibrou ao tirar 'selfie'
Brasil
Turismo do Brasil tem nova marca no exterior
Brasil
Não quer ser "perturbado" por telemarketing? Saiba como

Mais Lidas

Justiça
Rigo entra com recurso baseado em decisão de Toffoli
Geral
Jovem perde perna em acidente e pede ajuda em "Vaquinha Solidária"
Geral
Quatro capivaras amanhecem mortas próximo ao shopping
Polícia
Incêndio criminoso deixa pelo menos 16 mortos