Menu
Busca sexta, 18 de junho de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - Junho21
Cidade

Ocupação com mais de 30 anos começa a ser regularizada

O processo deve beneficiar mais de 300 famílias que vivem no loteamento Nova Esperança

12 maio 2021 - 14h14Matheus Rondon, com informações da assessoria

A Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Amhasf ) está em processo de conclusão do processo de regularização fundiária do loteamento Nova Esperança. A comunidade aguardava há mais de 30 anos pela regularização dos lotes e o processo deve beneficiar mais de 300 famílias que vivem no local, em Campo Grande. 

Nesta quarta-feira (12) e quinta-feira (13), a equipe do atendimento social da Agência estará na comunidade em salão cedido por uma igreja no cruzamento da avenida Manoel da Costa Lima com a avenida Presidente Ernesto Geisel para receber as documentações das 8 às 13h30.

Após levantamento georreferencial e definido o projeto para a regularização, 354 imóveis foram selados e os dados estão em cartório para a realização das matrículas individuais. Em seguida, os moradores deverão receber a Certidão de Regularização Fundiária, que é referente à etapa de implantação dos contratos junto à Amhasf.

Sabemos que estão ansiosos pela conclusão do processo de regularização, por isso, é imprescindível que essas famílias entreguem, o quanto antes, as documentações exigidas para a implantação dos contratos. Dessa forma, o beneficiário terá seu nome averbado em cartório e passará a pagar as prestações, conforme o enquadramento – Reurb-S (de interesse social) ou Reurb-E (interesse específico, que será conforme a avaliação venal do imóvel)”, esclarece a diretora de Regularização Fundiária da Amhasf, Sandra Barros.

As documentações serão encaminhadas ao cartório e entre 30 e 40 dias a Agência inicia o processo de implantação dos contratos. A regularização fundiária é importante pois proporciona à comunidade a inserção regular à malha urbana. A moradia passa a ter número de quadra e lote regulares, além de ser um instrumento de cidadania, já que confere segurança jurídica de que as famílias tanto necessitam para garantir o abrigo às novas gerações.

Caso o beneficiário não consiga efetuar a entrega durante o mutirão, deverá ir à sede da Amhasf (Rua Íria Loureiro Viana, nº 415, Vila Oriente)

Vai di Vinho

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Campo Grande recebe 22.938 mil de vacinas contra a Covid
Cidade
Prefeitura inicia obras na Pedro Celestino entre a Antônio Maria Coelho e Maracaju
Cidade
Estão abertas as inscrições para o sorteio de lotes no Oscar Salazar
Saúde
Na luta contra covid, MS transfere mais três pacientes para Rondônia
Cidade
Foi selecionado? Prefeitura convoca 51 candidatos aprovados em seleção
Cidade
AO VIVO - Após flexibilização, movimento é 'tímido' no centro de Campo Grande
Cidade
Shoppings reabrem com novo decreto; veja os horários
Cidade
Após Marquinhos, prefeito de Três Lagoas também flexibiliza medidas
Cidade
Na sinceridade, Magno pede dinheiro para pinga, mas sonha com vida longe do vício
Cidade
Prefeitura continua drenagem na Rui Barbosa; Confira rota dos ônibus

Mais Lidas

Polícia
Tio engravida sobrinha de 13 anos e tia tenta fazer aborto, mas criança nasce
Geral
Ciclista morre ao ser atropelado voltando do serviço
Geral
Agente penitenciário é mais uma vítima da Covid-19 na capital
Polícia
Pastor preso por estupro de adolescentes, já foi detido por violência doméstica