Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Economia

ANA defende medidas restritivas para o Sistema Cantareira

04 abril 2014 - 08h16Via Agência Brasil
ANA defende medidas restritivas para o Sistema Cantareira
O diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo, defendeu ontem (3) medidas restritivas para o Sistema Cantareira, pois, segundo ele, não há solução técnica de engenharia possível no curto prazo para resolver o problema de abastecimento da região metropolitana de São Paulo e da Bacia do Rio Piracicaba, que abastece a região de Campinas.

“Os dirigentes [da região] têm que tomar medidas preventivas, pois são necessárias no curto prazo”, disse Guillo, em audiência pública na Câmara dos Deputados.

O nível do manancial chegou hoje à menor marca de sua história, com 13,2%% da capacidade total.“Temos que atuar com cenários restritivos, e a população é mais compreensiva do que os políticos imaginam. E, quando se toma uma medida restritiva, é no benefício da população. Temos que usar o volume morto [do sistema] com parcimônia e torcer para que chova”, completou.

O Cantareira é o maior reservatório de água de São Paulo e abastece quase 9 milhões de pessoas na região metropolitana. A situação atual é a pior desde que o sistema foi criado, na década de 1970.

Guillo  defende uma solução negociada entre os governos de São Paulo e do Rio de Janeiro sobre a proposta paulista de captar água na Bacia do Rio Paraíba do Sul. A intenção do governo paulista é interligar um dos rios da bacia ao Sistema Cantareira que, por falta de chuva, registra os piores níveis dos últimos 40 anos.

“A ANA está fazendo um esforço para colocar à mesa São Paulo e Rio de Janeiro para fazer essa discussão e buscar uma solução integrada. A discussão entre São Paulo e Rio de Janeiro,  no começo, me pareceu que tinha mais a ver com voto do que a ver com água. Estamos vivendo um problema que está inserido dentro de um quadro político-eleitoral”, disse Guillo.

Para o coordenador do Programa Mananciais, da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Ricardo Araújo, a captação de parte [das águas] do Rio Paraíba do Sul é importante para a recuperação dos reservatórios do Sistema Cantareira.

“Acreditamos que, do ponto de vista técnico, essa solução é plenamente justificável e não prejudica ninguém. Estamos numa fase em que precisamos avançar mais nas conversas [entre Rio e São Paulo]. Não acredito que haja regiões que sejam proprietárias de água. São Paulo tem necessidade enorme dessa água, sob risco de situações muito mais graves”, alertou Araújo.

Segundo ele, a vazão que atualmente é captada no Sistema Cantareira é, em tese, de racionamento. “Estamos captando pouco menos de 25 mil litros de água por segundo. Há um déficit de 6 mil litros por segundo, que estamos compensando por meio de bônus à população, quando ela economiza água, e da transferência de outros sistemas de abastecimento de água de São Paulo para a área de atendimento do Cantareira, particularmente do Sistema Guarapiranga e do Alto Tietê”, ressaltou.

Araújo ressaltou, porém, que tais medidas ainda não são suficientes para recuperar o Sistema Cantareira, que continua decaindo. “Do ponto de vista de curto prazo, para 2014, não há solução. Temos que tentar manter o abastecimento dentro das restrições. Um aporte novo de água que supere a falta de chuva anterior é impossível”, afirmou.

De acordo com  o deputado Guilherme Campos (PSD-SP), o racionamento de água para a região afetada já deveria ter começado em janeiro. “Não vejo outra alternativa para a região no curto prazo que não seja o racionamento. Hoje, o volume de água reservado no Sistema Cantareira está em torno de 13%. Há um ano, estava na ordem de 60%”, disse.
Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Vídeo mostra protesto em Pedro Juan
Economia
FGTS está na conta dos trabalhadores nascidos em dezembro
Economia
Nascidos em julho recebem auxílio hoje e poderão sacar em outubro
Economia
Brasil e Paraguai assinam acordo para reabrir a fronteira
Economia
Pagamentos do Ciclo 1 do auxílio emergencial estão concluídos
Economia
Sidrolândia ganha unidade produtora de leitões que vai gerar 100 empregos
Economia
Caixa paga auxílio para 3,9 mi de beneficiários hoje; veja quem recebe
Economia
Comércio na fronteira terá liberação "meia boca"
Economia
Caixa paga abono salarial nesta segunda; veja quem recebe
Economia
FGTS: Caixa deposita hoje para trabalhadores nascidos em novembro

Mais Lidas

Polícia
Dois são presos tentando entrar com drogas em presídio
Polícia
Iagro aprende 120 cabeças de gado e documentação falsa
Polícia
Operação contra o jogo do bicho vaza e é antecipada
Polícia
No Pernambuco, bandido usa nome de campo-granense para comprar celular