Menu
Busca sexta, 07 de maio de 2021
(67) 99647-9098
Gov_MS-Cresce_Maio21
Economia

Brasil será o sexto produtor de petróleo em 2035, aponta Graça Foster

03 junho 2014 - 10h35Via Agência Brasil
A presidenta da Petrobras, Graça Foster, disse nessa segunda-feira (02) que, em 2035, o Brasil será o sexto maior produtor de petróleo do mundo, com uma participação de 6,1% na produção internacional. Ela informou que a previsão foi feita pela Agência Internacional de Energia, organismo internacional integrada por 29 países. “Interessante é que tudo isso são previsões de analistas independentes, que têm seus próprios modelos”, acrescentou a dirigente, em palestra no 4º Seminário Sobre Matriz e Segurança Energética Brasileira, promovido pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), para analisar o modelo energético brasileiro com as perspectivas e desafios do setor.

Graça Foster informou que, em maio deste ano, na média, o pré-sal correspondeu a 22% do que foi produzido pela Petrobras no período, e alcança resultados crescentes. “No mês de abril, o Brasil produziu média de 411 mil barris/dia no pré-sal das bacias de Campos e Santos. No dia 11 de maio, bateu recorde na produção, com 470 mil barris/dia, e estamos muito próximos de fazer 500 mil barris/dia. Hoje, olhando 2010 e 2014, a produção no pré-sal cresceu dez vezes. Todos os dias temos incorporações e, algumas vezes no mês, temos feito várias interligações no pós-sal e no pré-sal, de tal forma que a gente tenha o crescimento da curva de produção”, explicou.

No acumulado até 2013, a Petrobras investiu no pré-sal US$ 20 bilhões em atividades de exploração e de produção. “Estamos em uma fase em que 52% das reservas do Brasil, considerando as reservas provadas e volumes potencialmente recuperáveis, são reservas no pré-sal. Vamos estar produzindo próximo a 4,2 milhões de barris de petróleo em 2020, grande parte no pré-sal, e, por isso, o investimento até 2018 vai acumular um investimento de US$102 bilhões. Esse investimento já está contratado e é compromisso de Petrobras”, revelou.

Os estudos indicam ainda que o quadro da matriz energética mundial, no período de 2011 a 2030, se manterá predominantemente fóssil, em que o petróleo estará firme como a fonte de energia mais consumida. “Em termos renováveis, tem um crescimento em especial de energias solar e eólica, mas, ainda assim, vai ter predomínio de petróleo em 2030”, informou Graça Foster. A presidenta defendeu ainda a necessidade de mais investimentos em produtividade na indústria naval. Ela acrescentou que 12 refinarias estão sendo construídas no Brasil e mais duas serão iniciadas. “Significa que teremos petróleo para atender à nossa demanda e ainda certamente o Brasil se tornará um exportador de petróleo”, completou.
Girafa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Beneficiários nascidos em junho podem sacar auxílio emergencial nesta sexta
Economia
Nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial
Economia
Beneficiários nascidos em abril podem sacar auxílio emergencial
Economia
Trabalhadores nascidos em março podem sacar auxílio emergencial
Economia
Beneficiários nascidos em fevereiro podem sacar auxílio emergencial
Economia
Beneficiários com NIS final 0 recebem auxílio emergencial
Economia
MS tem alto índice de geração de empregos
Economia
Nascidos em dezembro recebem primeira parcela do auxílio emergencial
Economia
Auxílio emergencial é pago para nascidos em novembro
Economia
Rio Verde de MT terá ponte que ligará BR a núcleo industrial do município

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio