Menu
Busca terça, 07 de fevereiro de 2023
(67) 99647-9098
Economia

Dólar sobe para R$ 5,05, mas fecha semana em queda

Bolsa cai 1,72% com turbulências externas e inflação no Brasil

12 março 2022 - 12h48Brenda Leitte, com Agência Brasil
Sebrae Materia

Num dia de turbulências nos mercados externos, o dólar voltou a subir, mas fechou a semana em queda. Após a recuperação no meio da semana, a bolsa de valores voltou a sentir as tensões internacionais e domésticas e caiu pelo segundo dia consecutivo.

O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (11) vendido a R$ 5,054, com alta de R$ 0,038 (+0,76%). A cotação começou o dia em queda, chegando a cair para R$ 4,98 nos primeiros minutos de negociação, mas inverteu a tendência após a abertura dos mercados internacionais.

Apesar da alta de hoje, o dólar fechou a semana com queda de 0,48%. A divisa acumula recuo de 1,98% em março e de 9,32% no ano, o que confere ao real o melhor desempenho entre as principais moedas do planeta.

Tensão

No mercado de ações, o dia também foi tenso. O índice Ibovespa, da B3 (bolsa de valores), fechou aos 111.713 pontos, com queda de 1,72%. O indicador operou em baixa durante a manhã, após a divulgação de que a inflação oficial continuou a subir em fevereiro e supera os 10% no acumulado de 12 meses há seis meses seguidos. No fim da tarde, o indicador acompanhou as bolsas norte-americanas e caiu ainda mais, por causa das tensões da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Além da instabilidade provocada pela guerra, o mercado financeiro em todo o planeta está na expectativa da reunião da próxima semana do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano). Investidores temem que, por causa do conflito, o órgão aumente os juros da maior economia do planeta em 0,5 ponto percentual, em vez da estimativa de 0,25 ponto.

A cotação do barril de petróleo também teve alta nesta sexta-feira. O barril do tipo Brent, usado nas negociações internacionais, fechou aos US$ 112,67, com alta de 3,1%. Mesmo com a alta de hoje, a cotação encerrou a semana com queda de 4,8% após ter subido mais de 20% na semana passada. Na segunda-feira (7), o preço do Brent chegou a US$ 139, no maior nível desde 2008.
 

Sebrae Materia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Economia
Preço do diesel vendido às distribuidoras fica 8,8% mais barato à partir de quarta
Economia
Saldo positivo: Indústria fechou 2022 com mais de 85 mil contratações em MS
Economia
Consulta do abono salarial é liberado; Veja se tem direito
Economia
Consulta de valores do abono salarial será liberada neste domingo
Economia
Brasil registrou quase R$ 6 bilhões em fraudes no e-commerce em 2022
Economia
Americanas afasta diretores para apurar rombo bilionário
Economia
Ele voltou: Após noite de instabilidade, Pix é normalizado
Economia
"Selic de 13,75% é preocupante", diz Longen
Economia
Petrobras anuncia aumento de 17,1% no preço do querosene de aviação
Economia
Professores de MS ganham reajuste de 15% no piso salarial

Mais Lidas

Geral
Melhores do ano CG: especialista alerta para golpe no Instagram
Polícia
JD1TV: Depoimento de motorista de aplicativo desmente relato da mãe de Sophia
Polícia
Polícia fecha boca de fumo e prende quatro envolvidos no Parque Lageado
Polícia
Delegada revela que mãe e padrasto de Sophia planejaram mentir para a polícia