Menu
Menu
Busca quarta, 17 de abril de 2024
Economia

Dólar sobe para R$ 5,05, mas fecha semana em queda

Bolsa cai 1,72% com turbulências externas e inflação no Brasil

12 março 2022 - 12h48Brenda Leitte, com Agência Brasil

Num dia de turbulências nos mercados externos, o dólar voltou a subir, mas fechou a semana em queda. Após a recuperação no meio da semana, a bolsa de valores voltou a sentir as tensões internacionais e domésticas e caiu pelo segundo dia consecutivo.

O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (11) vendido a R$ 5,054, com alta de R$ 0,038 (+0,76%). A cotação começou o dia em queda, chegando a cair para R$ 4,98 nos primeiros minutos de negociação, mas inverteu a tendência após a abertura dos mercados internacionais.

Apesar da alta de hoje, o dólar fechou a semana com queda de 0,48%. A divisa acumula recuo de 1,98% em março e de 9,32% no ano, o que confere ao real o melhor desempenho entre as principais moedas do planeta.

Tensão

No mercado de ações, o dia também foi tenso. O índice Ibovespa, da B3 (bolsa de valores), fechou aos 111.713 pontos, com queda de 1,72%. O indicador operou em baixa durante a manhã, após a divulgação de que a inflação oficial continuou a subir em fevereiro e supera os 10% no acumulado de 12 meses há seis meses seguidos. No fim da tarde, o indicador acompanhou as bolsas norte-americanas e caiu ainda mais, por causa das tensões da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Além da instabilidade provocada pela guerra, o mercado financeiro em todo o planeta está na expectativa da reunião da próxima semana do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano). Investidores temem que, por causa do conflito, o órgão aumente os juros da maior economia do planeta em 0,5 ponto percentual, em vez da estimativa de 0,25 ponto.

A cotação do barril de petróleo também teve alta nesta sexta-feira. O barril do tipo Brent, usado nas negociações internacionais, fechou aos US$ 112,67, com alta de 3,1%. Mesmo com a alta de hoje, a cotação encerrou a semana com queda de 4,8% após ter subido mais de 20% na semana passada. Na segunda-feira (7), o preço do Brent chegou a US$ 139, no maior nível desde 2008.
 

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Divulgação
Economia
Mercado Livre anuncia investimento de R$ 23 bi, maior valor destinado ao Brasil
Ministro da Fazenda, Fernando Haddad
Economia
Meta do governo é salário mínimo de R$ 1.502 em 2025, afirma Haddad
Foto: Istock
Economia
Dia das mães 2024: Gastos devem ficar 7% abaixo da média do ano anterior
Debate aconteceu no Ceará
Economia
MS participa de debate sobre política tributária estadual uniforme e questões federais
Na hora de abastecer, pesquisar é o melhor caminho
Economia
Pagar etanol ou gasolina aditivada no débito se torna melhor opção, aponta Procon
Dólar opera em alta
Economia
Dólar tem 3º alta consecutiva; moeda está cotada em R$ 5,12
Reunião aconteceu no estande da Fiems na Expogrande
Economia
Em reunião na Expogrande, conselho do FCO aprova R$ 148 milhões em recursos para MS
Setor de Serviços recua 0,9% após três meses de alta
Economia
Setor de Serviços recua 0,9% após três meses de alta
Secretários estaduais se reúnem para discutir aumento do ICMS em compras online
Economia
Secretários estaduais se reúnem para discutir aumento do ICMS em compras online
Bancos promovem mutirão de negociação financeira até 15 de abril
Economia
Bancos promovem mutirão de negociação financeira até 15 de abril

Mais Lidas

Acidente aconteceu no Monte Castelo
Polícia
Motociclista que morreu após bater em muro no Monte Castelo pilotava sem CNH
Janaina tinha 40 anos e trabalhava na Semed
Polícia
Identificada motociclista morta que bateu em muro de condomínio no Monte Castelo
Agetran divulga lista de multas aplicadas de 21 a 31 de março
Cidade
Multas de trânsito: saiba se você foi "canetado" entre 21 a 31 de março
Diogo Nantes morreu na hora
Polícia
JD1TV: Jovem morre após carro ser atingido pela haste da lona de um caminhão na MS-164