Menu
Busca sábado, 08 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Governo 03
Geral

Ator João Carlos Barroso morre aos 69 anos

Amigos e familiares confirmaram o ocorrido através das redes sociais

13 agosto 2019 - 12h15Sarah Chaves, com informações da Caras

O ator João Carlos Barroso, 69 anos, morreu na segunda-feira (12), devido às complicações de um câncer. A notícia foi confirmada por amigos do artista nas redes sociais.

Segundo o ator Mário Cardoso, João Carlos sofria de câncer no pâncreas há algum tempo

João Carlos Barroso estreou no cinema em 1961 em Pedro e Paulo, ao lado de nomes como Jardel Filho, Francisco Cuoco e Jece Valadão. Trilhou carreira na TV, estrelando novelas e seriados do Globo, incluindo os humorísticos Os Trapalhões e Zorra Total.

Entre seus personagens mais famosos estão o Tavico, de Estúpido Cupido (1976) e Toninho Jiló, de Roque Santeiro(1985). Seu trabalho mais recente nas telinhas foi em 2016, na novela Sol Nascente, na qual deu vida ao delegado Mesquita.

Seu último trabalho na teledramaturgia foi em 2016 na novela 'Sol Nascente', na qual interpretou o delegado Mesquita.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Aos 50 anos, vice-presidente do BB passa mal em reunião e morre
Geral
Jovem de 23 anos é multado por incêndio em uma propriedade rural
Geral
Javali rouba sacola e é perseguido por nudista
Geral
Advocacia lamenta morte de Evandro Bandeira
Geral
Vai e vem: Maiara e Fernando escolhem MS para reatar pela 6ª vez
Geral
Paciente com suspeita de Covid-19 foge de hospital após exame
Geral
Casal de jovens morto em acidente tinha pouco mais de um ano de namoro
Geral
Colisão entre moto e caminhonete mata casal na Lúdio Martins Coelho
Geral
Vídeo - Ladrão solta cachorros, invade casa, mas foge ao ver morador
Geral
Morre advogado Evandro Bandeira

Mais Lidas

Política
Eleição para vereador é enigma na pandemia
Geral
Aos 50 anos, vice-presidente do BB passa mal em reunião e morre
Política
"Nunca procurou a gente para conversar", diz Marquinhos sobre a Defensoria Pública
Justiça
“Se não contermos a pandemia, colapso na Saúde é invitável”, diz defensor-geral de MS