Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Geral

EMHA oferece condições especiais para quitar débitos

21 novembro 2010 - 10h17
A Agência Municipal de Habitação de Campo Grande (EMHA) encaminha nesta segunda-feira (22) para a Câmara Municipal de Campo Grande, um Projeto Lei do Executivo Municipal, que prevê benefícios para os mutuários que estão com suas parcelas em atraso. De acordo com o diretor-presidente da EMHA, Paulo Matos, O projeto “Morar Bem Azul” pretende dar condições para que os beneficiários consigam regularizar as parcelas em atraso. “É um grande presente de fim de ano que estamos concedendo à população que vai poder regularizar seus débitos sem juros e multas e desconto no valor e desta maneira dar mais tranqüilidade para toda a família”, explica Matos. Se aprovado, o projeto dará 100% de isenção nas multas, juros e honorários advocatícios, e decréscimo de 20% no valor devido, aos mutuários que efetuarem o pagamento nos primeiros quatro meses da campanha que terá duração de 12 meses. Passado os quatro meses iniciais, os beneficiários terão desconto de 50% nos juros e 10% no valor da dívida e honorários advocatícios. Proprietário secundário Conforme o diretor-presidente da EMHA, Paulo Matos, registros apontam que 70% dos mutuários da EMHA não são beneficiários iniciais, o que não lhes dão legitimidade sobre o imóvel. Com o projeto, estas pessoas também serão alcançadas, tendo a oportunidade de legitimar o imóvel. “Para isso, estas pessoas precisam comprovar que moram no local apresentando contrato de compra e venda do imóvel”, orienta Matos. O diretor explica ainda que pessoas que locatários também podem adquirir direitos, pois de acordo com as regras que concedem o benefício, a locação das casas entregues pela EMHA, desclassifica o proprietário locador e beneficia quem conseguir provar que aluga o imóvel. Nestes casos, com a comprovação, as pessoas que se enquadram nestas duas situações vão arcar somente com as taxas de transferência que terá desconto de 50%. Aprovação A expectativa, segundo Matos, é de que o projeto seja votado ainda esta semana para que a medida comece a valer já no mês de dezembo.
Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Focos de incêndios no Pantanal ultrapassam os 3,5 mil apenas em Corumbá
Geral
Nenhum ganhador: Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 11 milhões
Geral
Coronel David deixa hospital e cumprirá isolamento em casa
Geral
Com link de live, defensoria diz que já atuou com a prefeitura na pandemia
Geral
Polícia Civil recebe veículo para ser usado em atendimento assistencial de policiais
Geral
Motoboys protestam em frente a condomínio de homem que humilhou entregador
Geral
Após atitude racista, usuário é banido do Ifood
Geral
Sikêra Jr. é condenado a pagar R$ 300 mil após ofender trans
Geral
Chica Xavier, atriz de 'Sinhá Moça' e 'Renascer', morre aos 88 anos
Geral
Após três dias de "guerra", incêndio é controlado

Mais Lidas

Economia
Com totens indicativos, produtos de MS ganham destaque nas prateleiras
Campanha “Compre de MS” busca incentivar consumo de produtos da indústria local
Saúde
Vídeo: Recém-nascido recebe alta após superar coronavírus em MS
Internacional
Polícia tenta impor distanciamento em praia e é atacada
Geral
Focos de incêndios no Pantanal ultrapassam os 3,5 mil apenas em Corumbá