Menu
Busca quinta, 09 de abril de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Topo
Geral

Puccinelli garante construção de casas em 42 municípios do Estado

03 julho 2010 - 10h57

Na última quarta-feira (30), o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Habitação e das Cidades, assinou em Campo Grande, durante evento realizado no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, uma ordem de serviço para iniciar obras de construção de 1.767 unidades habitacionais, em 42 municípios.

As casas fazem parte do programa habitacional "MS Cidadão, Casa da Gente" e foram garantidas através do Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV), Programa de Subsídios à Habitação de Interesse Social (PSH) e Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS), que visam construir casas para famílias de baixa renda. No total para construção destas unidades habitacionais, somando os recursos garantidos por meio de parcerias entre União, Estado e Municípios, serão designados mais de R$ 30 milhões.

Investimentos

As construções garantidas pelo Programa Minha, Casa Minha Vida vão beneficiar 37 municípios que juntos, totalizaram a edificação de 1.350 moradias. Resumindo em um investimento de R$ 22,5 milhões, no qual o Estado contribui com R$ 5,160 milhões do valor total dos empreendimentos.

Municípios beneficiados

Moradias que vão beneficiar a população de Anastácio (60), Anaurilândia (30), Angélica (30), Bataguassu (30), Batayporã (30), Bodoquena (30), Bonito (30), Brasilândia (30), Caarapó (60), Deodápolis (30), Dois Irmãos do Buriti (30), Douradina (30), Eldorado (30), Fátima do Sul (30), Glória de Dourados (30), Guia Lopes da Laguna (30), Iguatemi (30), Itaporã (30), Itaquiraí (30), Ivinhema (60), Japorã (30), Jardim - distrito de Boqueirão (30), Juti (30), Maracaju (60), Mundo Novo (30), Naviraí (60), Nova Alvorada do Sul (30), Nova Andradina (60), Novo Horizonte do Sul (30), Rio Brilhante (60), Santa Rita do Pardo (30), Sete Quedas (30), Sidrolândia (60), Tacuru (30), Taquarussu (30), Terenos (30), Vicentina (30).

As residências do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS) serão construídas nos municípios de Maracaju (55) e Bodoquena (108). Foram asseguradas através de parceria com a caixa Econômica Federal e tiveram um investimento de mais de R$ 3,5 milhões, sendo pouco mais de R$ 525 mil somente de recursos estaduais aplicados na edificação destas moradias. Ao Governo Federal coube o repasse de mais de R$ 2,9 milhões e as prefeituras, a cedência dos terrenos para que o empreendimento saísse do papel.

Para executar as obras do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social (PSH) em Campo Grande, o governo do Estado firmou parceria com a Prefeitura para construção de 131 moradias no Dom Antônio Barbosa, repassando R$ 1,310 milhão em recursos próprios. Isso representa uma contrapartida do Governo do Estado, de R$ 10 mil por casa construída, ficando o Governo Federal com R$ 786 mil e o município responsável pela cedência do terreno.

No interior as residências do mesmo programa somam R$ 1.980.000,00 milhão em investimentos conjuntos entre Governo Federal, estadual e municipal que vão atender cinco municípios. Em Cassilândia foram garantidas 60 unidades habitacionais, em Caracol no Distrito de Alto Caracol, a população poderá contar com 15 moradias. Já em Corguinho os moradores do Distrito do Taboco vão poder realizar o sonho da casa própria com a construção de 15 residências e para Sonora foram garantidas a edificação de mais 18 unidades.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Frota de ônibus será reduzida na capital nos feriados de Páscoa
Geral
Economia assusta mais que pandemia, diz pesquisa Ranking
Geral
Pagode ou Sertanejo? Lives de Bruno e Marrone e Péricles animam o "Fique em Casa"
Geral
Crivella decreta estado de calamidade pública no Rio
Geral
Vídeo - Marília Mendonça agradece "trabalho incrível" de Mandetta em live
Geral
Atenção: Links falsos do auxílio emergencial chegam a 6,7 milhões de brasileiros
Geral
Reinaldo pede consciência para vencer a pandemia mais rápido
Geral
Escritor Olavo diz que Mandetta deveria ser preso por esconder cura para coronavírus
Geral
Empresas de turismo não podem cobrar multa para remarcar reserva, diz Procon-MS
Geral
Na maior crise da história, tarifa de energia sobe; no MS reajuste chegará em julho

Mais Lidas

Brasil
David Uip não aceita intromissão de Bolsonaro em seu tratamento
Brasil
Brasil tem 941 mortes e 17.857 casos confirmados de coronavírus
Polícia
Mandante do assassinato de professor é um adolescente, diz Polícia
Brasil
App de carona, 99 Pop doa R$ 4 milhões à governos municipais