Menu
Menu
Busca terça, 16 de julho de 2024
Secovi - Julho24
Justiça

Ex-vereadora e ex-nora 'escapam' de pagar R$20 mil por suposto nepotismo na Capital

Decisão majoritária do TJMS absolveu Magali Picarelli e Aline Palma Padilha; anulando a sentença de primeiro grau que as condenava ao pagamento de indenização e multa civil

17 junho 2024 - 09h00Vinícius Santos
Melhores do Mundo - Jul24

A ex-vereadora de Campo Grande, Magali Picarelli, e sua ex-nora, Aline Palma Padilha, foram absolvidas de um caso de suposto nepotismo ocorrido em 2015. Inicialmente, elas haviam sido condenadas a pagar R$20.000 (cada uma) por danos morais coletivos e uma multa civil no valor correspondente a 10 vezes o valor da remuneração por elas percebidas em razão do cargo. No entanto, recorreram à instância superior, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), e conseguiram anular a sentença de primeiro grau.

No TJMS, a maioria dos desembargadores decidiu pela improcedência da ação, anulando a sentença de primeiro grau. O desembargador Luiz Tadeu Barbosa Silva, relator dos recursos, era favorável à condenação das réus, mas foi superado pela maioria.

Segundo a visão majoritária, liderada pelo segundo vogal Alexandre Bastos, não houve 
prática de nepotismo no caso. Isso porque o vínculo conjugal entre Aline e o filho de Magali não existia mais no momento dos fatos, e Magali não era a autoridade responsável pela contratação de Aline. Ela trabalhava para a SELETA, que prestava serviços à Secretaria de Assistência Social de Campo Grande por meio de convênio.

Além disso, servidoras acusadas de serem "fantasmas" pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) também foram absolvidas. O MPMS alegava que Aline Palma Padilha e Kamila de Souza Matos (essa absolvida em 1º grau) exerciam atividades particulares durante o horário de trabalho, com o conhecimento de Magali.

No final, o Tribunal decidiu, por unanimidade, negar o recurso do Ministério Público (pela condenação). Por maioria, também deu provimento ao recurso de Magali Marlon Picarelli e outras, seguindo o voto do segundo vogal. O relator, desembargador Luiz Tadeu Barbosa Silva, foi derrotado.

Na época da distribuição do processo na Justiça, o MPMS apontou o valor da causa em R$171.517,40. No entanto, o valor da indenização por danos morais coletivos fixados em R$20.000 reais foi anulado após a absolvição das réus.

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

 

Reportar Erro
Melhores do Mundo - Jul24
Digix - Julho24

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ex-guarda civil municipal Marcelo Rios -
Justiça
Marcelo Rios recorre ao TJMS para julgamento presencial no caso Playboy da Mansão
Execução em Campo Grande - Foto: Reprodução
Justiça
TJ nega recurso para anular investigação de dupla execução em Campo Grande
Vereador Chicão, do PSDB em Caarapó -
Justiça
Justiça eleitoral condena vereador por propaganda antecipada em MS
Desembargadores - Carlos Eduardo Contar e Sideni Soncini Pimentel
Justiça
Novo presidente e vice-presidente do TRE-MS são empossados
Justiça condena Consórcio Guaicurus a pagar R$ 10 mil à família de idosa que caiu em ônibus
Cidade
Justiça condena Consórcio Guaicurus a pagar R$ 10 mil à família de idosa que caiu em ônibus
Divulgação - TJMS
Justiça
Adolescentes em medida socioeducativa visitam Bioparque Pantanal
Marly Norimi é secretária de Planejamento e Finanças
Justiça
Secretária 'mete o louco' e usa namorado para dar golpe do seguro em Porto Murtinho
Governo federal libera R$ 137,6 milhões para combater incêndios no Pantanal
Justiça
Governo federal libera R$ 137,6 milhões para combater incêndios no Pantanal
Nego Di
Brasil
Influenciador Nego Di é preso por golpe de R$ 5 milhões
Motoristas de App podem ser banidos por atos graves, mas têm direito à defesa, diz STJ
Justiça
Motoristas de App podem ser banidos por atos graves, mas têm direito à defesa, diz STJ

Mais Lidas

Casa da Mulher Brasileira, a Deam
Polícia
Miojinho? Homem surta após 'g0zAr rápido' durante swing com esposa e amigos no Colúmbia
Próximos dias serão quentes
Clima
Até logo, frio! Temperaturas voltam a subir e Capital deve registrar 30ºC esta semana
JD1TV: Motociclistas são socorrido em estado gravíssimo após acidente em Bandeirantes
Polícia
JD1TV: Motociclistas são socorrido em estado gravíssimo após acidente em Bandeirantes
Influencer e policial 'mais sexy do México', gravam vídeo pornô em metrô
Geral
Influencer e policial 'mais sexy do México', gravam vídeo pornô em metrô