Menu
Busca domingo, 26 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Justiça

MPMS denuncia suspeitos de assassinar servidora com barra de ferro

José Romero e Regiane Marcondes teriam dopado a vítima antes de matar

05 novembro 2019 - 13h15Sarah Chaves, com informações da assessoria

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS), por meio da Promotoria de Justiça de Porto Murtinho, ofereceu na última semana, uma denúncia contra José Romero e Regiane Marcondes Machado, suspeitos de assassinar a servidora pública municipal Nathália Alves Correa Baptista, de 27 anos, e de queimar o seu corpo, com a finalidade de ocultá-lo em julho deste ano.

De acordo com a denúncia do MP, na noite do dia 15 de julho de 2019, José Romero e Regiane Marcondes atraíram Nathália até a pousada administrada pelo suspeito, utilizado substância para deixar a vítima inconsciente e, em seguida, desferido golpe com uma barra de ferro na cabeça desta, como “prova de amor” a Regiane Marcondes, rival de Nathália.

O casal queimou o corpo de Nathália, o colchão onde ocorreu o crime e os pertences da vítima, bem como se desfez dos restos mortais, jogando-os no Rio Paraguai.

Na tentativa de apagar os vestígios do crime, José Romero teria lavado o local do delito e passado substância corrosiva no piso, bem como realizado pintura nas paredes, além de ter mandado cimentar o lugar em que o corpo da vítima foi queimado.

Com base nas apurações, o Ministério Público Estadual denunciou os suspeitos pela prática dos crimes de homicídio qualificado, que prevê pena de 12 a 30 anos de reclusão e multa, e de destruição de cadáver, com pena de 1 a 3 anos de reclusão e multa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Internos farão manutenção de espaços públicos de Campo Grande
Justiça
STJ nega HC e Jamil segue preso em Mossoró
Justiça
Lei anticrime entra em vigor nesta quinta-feira
Justiça
MP acusa ex-presidente da Vale e outras 15 pessoas por 270 homicídios
Justiça
OAB quer esclarecimento do BNDES sobre auditoria de R$ 48 milhões
Justiça
Defesa diz que Valler não usou cocaína e que droga era de veterinária morta
Justiça
Em nota, MPF justifica mudança para Dourados, mas não responde sobre diárias
Justiça
Depois da “fuga” de Ponta Porã, MPF evita responder sobre diárias para idas à fronteira
Justiça
Brasil fecha fronteira com Paraguai após fuga de presos neste domingo
Justiça
Prazo de juiz de garantias pode mudar investigação de Flávio e Lula

Mais Lidas

Polícia
Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em terreno
Esportes
Internacional vence Grêmio nos pênaltis e ganha Copa São Paulo de Juniores
Geral
Bruno Covas recebe alta após 7ª sessão de quimioterapia
Polícia
Casal é preso com mais de R$ 400 mil em celulares e relógios