Menu
Busca quarta, 26 de janeiro de 2022
(67) 99647-9098
Sebrae - Evento 50 + 50
Polícia

João de Deus presta depoimento no Ministério Público de Goiás

Promotores precisam concluir, até domingo, denúncia contra o médium, que nega as acusações

26 dezembro 2018 - 13h52Da Redação com G1

Suspeito de abusos sexuais, João de Deus presta depoimento, nesta quarta-feira (26), na sede do Ministério Público de Goiás, em Goiânia. Os promotores precisam ouvi-lo para concluir a primeira denúncia contra o médium e encaminhá-la para o Poder Judiciário, o que precisa ser feito, no máximo, em até quatro dias, devido ao prazo legal. O médium nega ter cometido crimes durante atendimentos espirituais em Abadiânia.

João de Deus está preso no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, e saiu, sob forte escolta, para a sede do órgão. O trajeto dutou 15 minutos.

O médium chegou por volta das 10h ao MP-GO. No local, os agentes se posicionaram de forma com que não fosse possível filmar o momento em que o investigado desceu do carro e entrou no prédio. O depoimento começou cerca de 40 minutos depois.

Até a manhã desta quarta-feira, o MP-GO recebeu quase 600 denúncias, por e-mail, contra o médium.A esposa do médium João de Deus, Ana Keyla Teixeira, de 40 anos, prestará depoimento nesta quarta-feira (26), a partir de 13h, na Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), em Goiânia. Ana Keyla, que tem defendido o marido, será interrogada pelo delegado Valdemir Pereira. Ela é mãe da filha mais nova do médium, acusado de crimes sexuais. Do total de relatos, a força-tarefa colheu 77 depoimentos de mulheres.

Assim como o MP-GO, a Polícia Civil de Goiás montou uma força-tarefa para apurar os crimes. Os policiais receberam 16 denúncias, sendo que nove viraram inquéritos. Um dos procedimentos já foi concluído e indiciou o médium por violação sexual mediante fraude. Conforme a investigação, o caso aconteceu em 24 de setembro e se trata do registro mais recente contra João de Deus.

Os promotores vão juntar o inquérito que a Polícia Civil concluiu com outros três relatos que recebeu para oferecer a primeira denúncia contra o médium. O documento precisa ser entregue ao Poder Judiciário até domingo (30), que é o prazo legal.

Senar - Jan22

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Vendedora é agredida e beijada a força por idoso de 73 anos em loja de bicicleta
Polícia
Homem esfaqueado no peito pela esposa no Noroeste morre no hospital
Polícia
Menor é apreendido após bater no padrasto e ameaçar a mãe de morte
Polícia
Na PF Soraya leva laudo que mostra montagem em áudio contra Tereza Cristina
Polícia
Polícia Civil prende homem suspeito de jogar drogas para dentro de presídio
Polícia
Cão da raça Golden invade residência e mata cachorro da vizinha
Polícia
Homem passa mal e morre na casa da mãe
Polícia
Suspeito de tentativa de homicídio é preso em Bonito
Polícia
Jovem desaparece no Pioneiros e família culpa 'dívida com agiotas'
Polícia
Casal de idosos morre em acidente que envolveu cinco veículos na BR-163

Mais Lidas

Geral
Inscrições para Lote Urbanizado na capital terminam dia 31 de janeiro
Polícia
Garota de 14 anos planeja e executa a morte da tia a facadas
Geral
Justiça discute partilha de bens de R$ 500 milhões de Marília Mendonça
Polícia
Mulher vai trabalhar de diarista, furta celular e esconde R$ 20 mil em joias no corpo