Menu
Busca segunda, 30 de março de 2020
(67) 99647-9098
TJMS topo
Política

Reunião entre prefeito e produtores de evento garante shows na Expogrande

01 março 2011 - 11h10
“A Expogrande vai ter shows”, disse otimista, nesta manhã, o empresário Pedro Paulo, da JPL3 Produções, empresa que organiza a grade de shows da Expogrande 2011. A afirmação é feita após reunião da classe de produtores de evento com o prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), realizada ontem na Capital. Segundo Pedro Paulo, o encontro serviu para ajustar detalhes a cerca da realização dos shows, como horários. Uma das alternativas já discutidas pela classe era iniciar e terminar mais cedo as atrações musicais no Parque de Exposições Laucídio Coelho. Questionado sobre a posição do chefe do executivo municipal em viabilizar as licenças ambientais para a realização de shows, o empresário garantiu: “o prefeito está conosco. Ele vai nos ajudar”, comentou. Nesta manhã, enquanto comparecia ao velório da ex-deputada estadual Celina Jallad, no saguão da Assembleia Legislativa, o prefeito de Campo Grande confirmou que houve a reunião ontem, porém, não quis dar mais detalhes. Entenda – Decisão do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), publicada no fim de janeiro, proibiu a realização de shows no Parque de Exposições Laucídio Coelho e comprometeu a grade de atrações musicais já definidas na Expogrande 2011. A programação cultural prevê início dos shows em 14 de abril. Entre as atrações, nomes como Luan Santana, Michel Teló, João Bosco e Vinícius, Bruno e Marrone, Restart, entre outros artistas. A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), que realiza a feira, disse que o investimento para os shows seria de R$ 2 milhões. De lá para cá, produtores de evento, políticos e empresários aderiram à discussão. E uma das alternativas discutidas seria a construção de uma arena de shows multiuso, ainda sem local definido em Campo Grande. O prefeito disse que o edital para alterar a lei de concessões municipais já foi publicado. Ele prevê que no próximo mês seja aberta a licitação para que as empresas apresentem projetos de construção do espaço. O secretário de Governo, Rodrigo Aquino, explica que o processo licitatório deverá definir como será feita a obra, se o dinheiro será investido pela prefeitura, ou se haverá concessão por tempo determinado ou ainda parceria público-privada. A utilização do estádio Morenão também entrou em debate. Fonte: CG News
Assembleia - Mais ALEMS

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Deputado Barbosinha pede suspensão de cobrança no pedágio da BR-163
Política
Marquinhos decreta barreira sanitária no aeroporto da capital
Polícia
Gerente de motel é preso por filmar clientes durante intimidades
Política
David defende que "o Estado não pode parar", em ações contra o coronavírus
Política
MP de combate ao coronavírus poderá ter R$ 2 bi do fundo eleitoral
Política
Empresários realizarão carreata pelo reabrir do comércio na capital
Política
Maia defende ajuda de custo de R$ 500 à autônomos e desempregados
Política
Câmara aprova plano de carreira aos profissionais da Saúde
Política
Coronavírus - Câmara retira mesas e cadeiras são distanciadas entre vereadores
Política
Senado aprova PL sobre exportação de produtos de combate ao Covid-19

Mais Lidas

Saúde
Barreira sanitária começou nesta segunda no aeroporto da capital
Economia
Guedes diz que prefere isolamento, mas que economia não aguenta dois meses parada
Economia
Servidores estaduais irão receber a partir desta terça-feira
Economia
Prazo para saque imediato de até R$ 998 do FGTS termina nesta terça