Menu
Busca domingo, 19 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Brasil

Bolsonaro exonera general corumbaense, da secretaria de Esportes

O general foi o terceiro nome confirmado na equipe do presidente, no início do mandato

18 abril 2019 - 12h16Joilson Francelino

O presidente Jair Bolsonaro exonerou nesta nesta quinta-feira (18), o general da reserva Marco Aurélio Costa Vieira do cargo de secretário especial de Esporte, vinculada ao Ministério da Cidadania, comandada pelo ministro Osmar Terra (MDB).

Nos bastidores, segundo o portal UOL, a saída do general seria necessária para dar lugar ao MDB, com a nomeação de João Manoel Santos Souza, do Maranhão, que seria ligado ao ex-presidente José Sarney.

Marco Aurélio foi o terceiro sul-mato-grossense confirmado na equipe do presidente Jair Bolsonaro. O general assumiu a secretaria no início de janeiro. Marco Aurélio é natural de Corumbá, professor de educação paraquedista e foi técnico do pentatlo moderno, além de ter sido atleta de natação e polo aquático.

O agora ex-secretario de Esportes foi diretor-executivo de Operações dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Menores vítimas de violência sexual costumam mostrar sinais
Brasil
Mega acumula e pode pagar R$ 12 mi no próximo sorteio
Brasil
Telma Abrahão volta ao Brasil devido ao grande sucesso de seus workshops
Brasil
Empresa aérea europeia chega ao Brasil e presidente comemora
Brasil
Multa da Vale aumenta para R$ 300 milhões
Brasil
Papa aceita renúncia do bispo de Limeira
Brasil
Piso nacional de jornalistas pode chegar a R$ 3.270
Brasil
Ministro fala sobre indícios de irregularidades no Fundo Amazônia
Brasil
Maia assume a presidência da República
Brasil
Robson Andrade reassume CNI nesta sexta

Mais Lidas

Polícia
Ex-marido esfaqueia mulher em boate ao ver localização em rede social
Geral
Vídeo - Após mulher trocar senha do wi-fi, vizinhos apedrajam casa
Polícia
Homem toma arma de policial, troca tiros com outros e morre em telhado de casa
Internacional
Por engano, funcionário serve vinho de 5.100 euros a clientes