Menu
Menu
Busca sexta, 12 de julho de 2024
Secovi - Julho24
Brasil

Com o placar de 8 a 3, STF tem maioria para descriminalizar porte de maconha para uso

O ministro Dias Toffoli aproveitou a sessão desta terça para esclarecer o seu voto a favor da descriminalização

25 junho 2024 - 17h23Carla Andréa
Marcus Cirillo

O Supremo Tribunal Federal (STF) tem maioria para descriminalizar o porte de maconha para uso pessoal no Brasil.

Mas a sessão desta terça-feira (25) foi interrompida, e o resultado só deve ser proclamado em uma sessão posterior. Só após a proclamação do resultado é que a decisão passa a ter efeitos. 

Na sessão de hoje, o ministro Dias Toffoli fez um esclarecimento do seu voto e disse que é a favor da descriminalização do porte de maconha para consumo pessoal.

Ao votar na semana passada, Toffoli havia aberto uma terceira via no julgamento. Ele votou na ocasião para reconhecer que a Lei de Drogas já descriminalizou a prática, que seria um ato ilícito administrativo e não penal.

Apesar disso, ele votou para que a Justiça Criminal continue competente para tratar dos casos. E disse que votou pela descriminalização, por entender que o próprio Congresso descriminalizou o porte de drogas para consumo ao aprovar a Lei de Drogas, de 2006.

A discussão no STF gira em torno da constitucionalidade do artigo 28 dessa lei de 2006. A norma estabelece que é crime adquirir, guardar ou transportar drogas para consumo pessoal.

Pela lei, a punição para esse crime não leva à prisão e envolve as seguintes penas alternativas: advertência sobre os efeitos das drogas; prestação de serviços à comunidade; medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.

Vale ressaltar que a determinação não representa que o STF esteja legalizando ou liberando o uso de entorpecentes. O ministro Gilmar Mendes afirmou que o entendimento não é um "liberou geral".

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro
Marcus Cirillo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Imagem Ilustrativa
Brasil
CNJ pede explicações após Justiça negar aborto legal a adolescente estuprada de 13 anos
Polícia segue com operações para desmantelar grupos criminosos
Brasil
PF investiga grupo que usava sistema da Abin para espionagem
Banco Central investiga vazamento de dados de chaves Pix na 99Pay
Geral
Banco Central investiga vazamento de dados de chaves Pix na 99Pay
Lula e Paulo Pimenta - que era ministro da Secom
Justiça
TCU barra licitação da Secom por fatos de 'extrema gravidade'
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix
Brasil
Banco Central comunica vazamento de dados de 39 mil chaves Pix
Foto: Saulo Cruz/Agência Senado
Brasil
Senado aprova suspensão de pagamento de dívidas de aposentados no RS
Votação na Câmara dos Deputados
Brasil
Câmara aprova urgência de texto sobre impostos da reforma tributária
Imagem Ilustrativa /
Justiça
CNJ desenvolve ferramenta para agilizar autorizações de viagens de crianças e adolescentes
Juiz não pode converter prisão em flagrante em preventiva sem requerimento, diz STJ
Justiça
Juiz não pode converter prisão em flagrante em preventiva sem requerimento, diz STJ
Imagem Ilustrativa /
Brasil
Cartórios terão até 60 dias para notificar prefeituras sobre alterações na titularidade de imóveis

Mais Lidas

Tempo amanheceu nublado e característico de frio
Clima
Nova frente fria desembarca em MS trazendo ainda mais instabilidade
O caso foi registrado na Depac Cepol em Campo Grande
Justiça
Juiz determina que Cepol receba flagrantes de tráfico de drogas
Caso foi registrado na Depac Cepol, em Campo Grande
Polícia
Jovem denuncia ameaças sobre cobranças e agiota é preso em Campo Grande
Clima ficará ameno com a passagem da frente fria
Clima
Frio se mantém mesmo com máximas voltando a subir em MS nesta quinta-feira