Menu
Busca quarta, 16 de janeiro de 2019
(67) 99647-9098
IPVA Grande
Brasil

Copa do Mundo deve movimentar mais de R$ 20 bilhões no país

13 junho 2018 - 15h22Agência Brasil

Uma pesquisa realizada nas capitais brasileiras pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) projeta que cerca de 60 milhões de consumidores brasileiros devem gastar com produtos ou serviços relacionados à Copa do Mundo. Apenas 25% dos entrevistados na pesquisa não devem consumir produtos ligados ao mundial. Segundo o estudo, os jogos do mundial devem movimentar cerca de R$ 20,3 bilhões nos setores de comércio e serviços em todo o país.

A pesquisa ouviu 1.061 consumidores de ambos os gêneros, de todas as classes sociais, acima de 18 anos e em todas as capitais para detectar o percentual de quem vai assistir e acompanhar a Copa do Mundo. Depois, a pesquisa se aprofundou a partir de 843 entrevistados que pretendem acompanhar ao evento. Os entrevistados poderiam optar por mais de uma resposta.

Segundo a projeção, o foco da maior parcela de gastos está ligado ao consumo de alimentos e bebidas para o acompanhamento das partidas nas próprias residências dos torcedores, como tira-gostos (56%), pipocas (37%), salgados (39%), cerveja (74%), refrigerantes (72%), água (69%) e itens para churrasco (49%). Esses gastos representam 91% dos entrevistados.

Outros serviços que serão fonte de gasto dos torcedores na copa serão as idas em bares e restaurantes para assistir as transmissões dos jogos – um total de 62% dos entrevistados. As compras de adereços, decoração e acessórios representam, respectivamente, 61%, 54% e 48% do foco de consumo, segundo o levantamento realizado. A pesquisa indica ainda que 46% dos consumidores participarão de bolões, 38% irão adquirir serviços de internet para smartphone e 21% pretendem contratar pacotes de TV.

Apesar de toda essa movimentação financeira, metade dos consumidores entrevistados não pretendem realizar as compras nos horários de transmissão dos jogos.

Arrecadação projetada

Segundo o levantamento, os principais locais de compra serão os supermercados (68%), lojas de rua (35%) e camelôs (28%).

A média de gastos para quem vai acompanhar as partidas na casa de amigos ou parentes (44%) será de R$ 119, enquanto os que pretendem ir à bares ou restaurantes (22%) terão uma média de R$ 128. Para 35% dos entrevistados, a prioridade na escolha do estabelecimento está relacionada principalmente ao preço acessível das bebidas, e atrás estão questões como 'qualidade do serviço' (30%), 'presença de amigos ou familiares (27%), e o 'tamanho do telão' em que os jogos serão exibidos (27%).

Folgas

Em 17% dos casos, a empresa onde o entrevistado trabalha pretende liberar os funcionários durante os jogos da seleção brasileira. Os trabalhadores que garantem ter um horário flexível de trabalho ou que irão fazer uma pausa no expediente durante as partidas, ambos representam a parcela de 14%. Apenas 6% disseram que os funcionários irão trabalhar regularmente e sem pausa durante as partidas.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Ministros vão a Roraima ver situação de imigrantes
Geral
Porta voz de Bolsonaro foi comandante de regimento em MS
Brasil
PRF envia 14 policiais sul-mato-grossenses para o Ceará
Brasil
Primeira agenda de Bolsonaro fora do Brasil será em Davos
Brasil
Condenados por contrabando terão CNH cassada
Geral
"Chuva de aranhas" assusta moradores no sul de Minas
Brasil
Confira a lista dos 38 presidentes da República do Brasil
Brasil
Presos suspeitos de matar bolivianos em São Paulo
Brasil
Paulo Passos autoriza Harfouche a integrar equipe de Bolsonaro
Geral
Investimento de R$ 323 milhões no setor de energia vai beneficiar capital

Mais Lidas

Polícia
Após corte de energia em “região proibida”, dois funcionários são executados
Polícia
Suspeito de matar merendeira já foi preso por morder genitália de vizinha
Geral
“Não compensa”, diz sindicalista sobre tempo integral no governo
Cidade
Motorista de ônibus morre em acidente na BR-163