Menu
Busca quinta, 20 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Brasil

Filha do presidente nacional do PROS acusa o pai de agressão

Briga teria começado quando Eurípedes de Macedo Júnior pegou o carro da filha

09 janeiro 2020 - 13h15Sarah Chaves, com informações do Correio Braziliense

O presidente do Partido Republicano da Ordem Social (Pros), Eurípedes de Macedo Júnior, é acusado de agredir de filha de 19 anos, na quarta-feira (8), em Planaltina de Goiás.

Segundo a ocorrência feita pela jovem na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) da região, ela teria se encontrado com o pai em seu escritório. Ao chegar no local marcado,  Macedo Júnior disse que precisava do carro dela e que pagaria R$ 15 mil pelo automóvel. A vítima, entretanto, não aceitou a proposta e, para evitar brigas, saiu do local.

Ainda de acordo com a jovem, as agressões vieram em seguida quando Macedo Júnior foi atrás dela, retirou a chave do carro de suas mãos à força e, depois, a agrediu com tapas e pontapés.

A jovem narra ainda que conseguiu entrar no veículo, mas o acusado lhe tirou do carro e a jogou no chão. Em seguida, partiu com o veículo, jogando o celular e o carregador dela pela janela. 

Eurípedes se manifestou por meio de seus advogados. Na nota, o presidente do Pros afirma que decidiu tomar o carro da filha por ela não ter pago as prestações do veículo. Ele ainda aponta que a relação entre os dois está “abalada” e classifica o episódio como um “conflito familiar”. “É lamentável que um pai ao buscar corrigir a filha, tenha um conflito familiar exposto na imprensa”, disse. 

Em nota oficial, o Pros esclareceu que não houve situação de flagrante e, “tampouco Eurípedes encontra-se foragido". No documento, o Pros ainda acusa o delegado à frente do caso, Cristiomário Medeiros, de ser um “adversário político” de Eurípedes. “O delegado que conduz a referida investigação é notório adversário político de Macedo Júnior, e perdeu as eleições de 2016, em Planaltina (GO), para a chapa apoiada por Eurípedes”, informou o Pros, em nota.

O delegado Cristiomário Medeiros ressaltou que não há nenhuma desavença entre os dois e que não fez “mais que a obrigação em instaurar o inquérito referente à agressão”, declarou.

Outros casos

Em março e julho de 2017, Eurípedes Gomes de Macedo Júnior foi acusado de lavagem de dinheiro. Em 18 outubro do ano passado, o presidente do Pros foi alvo da Operação Partialis, que visava a combater o desvio de recursos públicos na aquisição de gases medicinais em Brasília e no Pará. Contudo, Eurípedes Júnior foi considerado foragido pela Justiça. Cinco dias depois, ele se apresentou à Polícia Federal com os advogados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Silvia Abravanel pede demissão ao pai depois de se envolver em polêmica
Brasil
Ninguém acerta e Mega-Sena acumula em R$ 190 mi
Brasil
Morre, aos 83 anos, o “Zé do Caixão”
Brasil
Cid Gomes é baleado no Ceará
Brasil
Lula e Alcolumbre devem se reunir nesta quarta para falar sobre política
Brasil
Possível ganhador da Mega poderá ter R$ 440 mil, por mês, o resto da vida
Brasil
Secretário descarta privatizar Petrobras, Caixa e Banco do Brasil
Brasil
Intenção de consumo das famílias sobe em fevereiro, diz CNC
Brasil
Defesa de Rose diz que suposto namorado de Gugu quer tumultuar
Brasil
MS configura lista de Estados com diminuição na taxa de desemprego

Mais Lidas

Cidade
Bairros da capital ficam sem energia devido às chuvas desta quinta; confira
Cidade
Vídeo - Chuva alaga diversos pontos na capital
Geral
Procon-CG descarta 101 kg de produtos em supermercado Novo Box
Brasil
Silvia Abravanel pede demissão ao pai depois de se envolver em polêmica