Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Brasil

Filha do presidente nacional do PROS acusa o pai de agressão

Briga teria começado quando Eurípedes de Macedo Júnior pegou o carro da filha

09 janeiro 2020 - 13h15Sarah Chaves, com informações do Correio Braziliense

O presidente do Partido Republicano da Ordem Social (Pros), Eurípedes de Macedo Júnior, é acusado de agredir de filha de 19 anos, na quarta-feira (8), em Planaltina de Goiás.

Segundo a ocorrência feita pela jovem na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) da região, ela teria se encontrado com o pai em seu escritório. Ao chegar no local marcado,  Macedo Júnior disse que precisava do carro dela e que pagaria R$ 15 mil pelo automóvel. A vítima, entretanto, não aceitou a proposta e, para evitar brigas, saiu do local.

Ainda de acordo com a jovem, as agressões vieram em seguida quando Macedo Júnior foi atrás dela, retirou a chave do carro de suas mãos à força e, depois, a agrediu com tapas e pontapés.

A jovem narra ainda que conseguiu entrar no veículo, mas o acusado lhe tirou do carro e a jogou no chão. Em seguida, partiu com o veículo, jogando o celular e o carregador dela pela janela. 

Eurípedes se manifestou por meio de seus advogados. Na nota, o presidente do Pros afirma que decidiu tomar o carro da filha por ela não ter pago as prestações do veículo. Ele ainda aponta que a relação entre os dois está “abalada” e classifica o episódio como um “conflito familiar”. “É lamentável que um pai ao buscar corrigir a filha, tenha um conflito familiar exposto na imprensa”, disse. 

Em nota oficial, o Pros esclareceu que não houve situação de flagrante e, “tampouco Eurípedes encontra-se foragido". No documento, o Pros ainda acusa o delegado à frente do caso, Cristiomário Medeiros, de ser um “adversário político” de Eurípedes. “O delegado que conduz a referida investigação é notório adversário político de Macedo Júnior, e perdeu as eleições de 2016, em Planaltina (GO), para a chapa apoiada por Eurípedes”, informou o Pros, em nota.

O delegado Cristiomário Medeiros ressaltou que não há nenhuma desavença entre os dois e que não fez “mais que a obrigação em instaurar o inquérito referente à agressão”, declarou.

Outros casos

Em março e julho de 2017, Eurípedes Gomes de Macedo Júnior foi acusado de lavagem de dinheiro. Em 18 outubro do ano passado, o presidente do Pros foi alvo da Operação Partialis, que visava a combater o desvio de recursos públicos na aquisição de gases medicinais em Brasília e no Pará. Contudo, Eurípedes Júnior foi considerado foragido pela Justiça. Cinco dias depois, ele se apresentou à Polícia Federal com os advogados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
VÍDEO: Mulher é agredida com pedrada na cabeça e arrastada pela calçada
Brasil
Justiça Eleitoral torna Crivella inelegível
Brasil
Recriação do Ministério das Comunicações segue para sansão de Bolsonaro
Brasil
Guedes diz que reforma deve ter tributos alternativos
Brasil
Federal apura desvios de mais de R$ 2 milhões no SUS
Brasil
Mudam as leis de trânsito, confira as alterações
Brasil
Elias Maluco é encontrado morto em presídio
Brasil
Vídeo: Assaltante é agredido pela população e sofre ferimentos na cabeça
Brasil
Vídeo: Casal de ladrões apanham de moradores durante tentativa de roubo
Brasil
PF e órgãos estaduais apuram causas de incêndios no Pantanal

Mais Lidas

Polícia
Rapaz é morto após troca de tiros com o atual marido da ex-mulher
Economia
Caixa deposita auxílio para 4 milhões de brasileiros hoje
Internacional
Vídeo - Laboratório da Huawei explode e fica em chamas na China
Saúde
Três UPA's atendem com 15 pediatras nesta manhã; confira a escala médica