Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Brasil

Governo lança edital para exame Revalida; inscrições estão abertas

15 julho 2013 - 11h08Via Terra
O governo federal publicou na edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União o edital do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituições de Educação Superior estrangeiras (Revalida), em que detalha a realização da prova em 2013. O exame é obrigatório para médicos de fora do Brasil e brasileiros que cursaram medicina em instituições estrangeiras e desejam trabalhar no país. Profissionais de outros países que aderirem ao programa Mais Médicos, no entanto, não precisarão passar pela prova. Neste ano, o Ministério da Educação (MEC) decidiu que estudantes de medicina do sexto e último ano também poderão prestar o exame, como uma espécie de teste.

O exame será dividido em duas etapas, com três provas: objetiva, discursiva e um teste de habilidades clínicas. As provas escritas - objetiva e discursiva - serão aplicadas no mesmo dia, em 25 de agosto. A prova de habilidades clínicas, quando os examinados terão de realizar tarefas específicas ao longo de um intervalo de tempo determinado, será aplicada nos dias 19 e 20 de outubro. Os participantes poderão escolher em que cidade farão a prova escrita, mas o governo já informou que a avaliação clínica será realizada em Brasília.

As inscrições podem ser feitas exclusivamente via internet, no site do Revalida, entre 15 e 30 de julho, de acordo com o edital. No começo desta manhã, a página ainda não permitia a inscrição, mas depois a falha havia sido corrigida.

O participante deverá pagar R$ 100 para participar da primeira etapa da avaliação; se aprovado, pode participar da segunda etapa, cuja taxa de inscrição é de R$ 300.

O Revalida
Desde a década de 1970, quem se formava em países latinos e caribenhos tinha o diploma automaticamente reconhecido pelo Brasil, que era signatário de um acordo de cooperação acadêmica que valeu até 1999. Contudo, a partir de então a validação passou a ser realizada por universidades públicas, com regras próprias.

Para padronizar a revalidação, o governo instituiu em 2010 o Revalida, que passou a ser uma alternativa mais uniforme para o processo. Entretanto, o teste é considerado excessivamente rigoroso. Na edição de 2012, dos 884 candidatos inscritos, apenas 77 foram aprovados. Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), o percentual de aprovação - de 8,71% - é inferior ao verificado na primeira edição do exame, em 2011, quando 9,6% dos candidatos conseguiram a revalidação.

Segundo o Inep, dos 77 aprovados no ano passado, 20 fizeram a graduação em Cuba, 15 na Bolívia, 14 na Argentina, cinco no Peru e na Espanha, quatro na Venezuela, três na Colômbia e Portugal, dois na Itália e no Paraguai e um na Alemanha, França, Uruguai e Polônia. Proporcionalmente, o país que mais aprovou candidatos foi Portugal (de oito inscritos, teve 3 aprovados - 37%), seguido de Venezuela (15 inscritos e 4 aprovados - 26%), Argentina (69 inscritos e 14 aprovados - 20%) , Espanha (26 inscritos e cinco aprovados - 19%), Peru (33 inscritos e cinco aprovados - 15%) e Cuba (182 inscritos e 20 aprovados - 11%).

"Importação" de médicos
A aplicação do Revalida causou polêmica recentemente, após o anúncio do governo federal de um plano para trazer médicos do exterior para trabalhar em comunidades com falta de profissionais sem precisar passar pela prova. A ideia do governo - que faz parte do programa Mais Médicos - é fazer uma formação desses profissionais durante três semanas em universidades públicas.

Pela proposta, esses profissionais vão poder trabalhar por um período de até três anos em comunidades do interior e periferias de grandes cidades. Caso queiram atender em clínicas particulares e em outras localidades, precisarão passar pelo Revalida. No entanto, a medida é criticada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que defende que todos os médicos formados do exterior, precisam passar pela prova.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Cenas fortes: Mulher morre depois de ser esfaqueada em praça pública
Brasil
Homem agride mulher por ter adesivo "S.O.S Pantanal" no carro
Brasil
Bolsonaro se recupera bem após cirurgia na bexiga nesta manhã
Brasil
VÍDEO: Mulher é agredida com pedrada na cabeça e arrastada pela calçada
Brasil
Justiça Eleitoral torna Crivella inelegível
Brasil
Recriação do Ministério das Comunicações segue para sansão de Bolsonaro
Brasil
Guedes diz que reforma deve ter tributos alternativos
Brasil
Federal apura desvios de mais de R$ 2 milhões no SUS
Brasil
Mudam as leis de trânsito, confira as alterações
Brasil
Elias Maluco é encontrado morto em presídio

Mais Lidas

Cidade
Prefeitura libera apresentação de artistas de outros estados, na capital
Geral
Sexta-feira terá live de Gusttavo Lima e Daniel, Duda Beat e Nando Reis
Cidade
Mais de 5 mil aulas para 1º CNH foram realizadas de forma online em MS
Política
Chapa do PSDB quer “dar voz” a sociedade