Menu
Busca domingo, 24 de março de 2019
(67) 99647-9098
TJMS março-19
Brasil

Tragédia: três prédios desabam no centro do Rio de Janeiro

26 janeiro 2012 - 12h24

Na noite de quinta-feira (25), por volta das 20h30, três prédios desabaram no centro da cidade do Rio de Janeiro: um maior, na rua Treze de Maio (chamado Liberdade), que tinha 20 andares; um menor, à rua Manoel de Carvalho, com 10 andares (chamado Colombo); e ainda um imóvel pequeno, localizado entre os dois edifícios maiores, com quatro ou cinco andares. O local fica bem próximo ao Theatro Municipal, que não foi afetado.

De acordo com o presidente do Metrô, nenhuma das estações localizadas naquele trecho da cidade sofreu qualquer tipo de abalo estrutural. Segundo entrevista dada por Eduardo Paes, prefeito do Rio, à Globo News na manhã desta quinta-feira (26) a hipótese de que uma explosão de gás teria provocado o desabamento de três prédios no centro da cidade já foi descartada e que, no momento, a investigação aponta para um problema estrutural no edifício maior.

Até o momento, sete corpos foram retirados dos escombros e as equipes de resgate continuam trabalhando no local. Tratores e retroescavadeiras ajudam na operação.

Um policial que participa das buscas no local afirmou em entrevista ao site UOL que dez cofres de banco foram encontrados nos escombros. Os cofres, que estavam intactos, ainda serão periciados no Instituto de Criminalística Carlos Éboli, mas podem pertencer a uma agência bancária do Itaú que ficava perto dos prédios que desabaram e que ficou coberta de escombros. Todos os documentos e pertences que estão sendo encontrados nos escombros estão sendo levados para um depósito da prefeitura na zona portuária.

Segundo o coronel Sérgio Simões é pouco provável que existam pessoas vivas embaixo dos entulhos. Vinte e uma pessoas estão desaparecidas. Uma lista está sendo levantada por assistentes sociais da Prefeitura. Funcionários da Secretaria Municipal de Assistência Social montaram uma base na Câmara de Vereadores, na praça da Cinelândia para orientar os parentes das vítimas.

Ilegalidade
Na manhã seguinte ao desabamento dos prédios, o Crea (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura) do Rio informou que não havia qualquer registro da obra que estava sendo realizada em dois andares do edifício Liberdade, um dos que desabaram. Segundo nota publicada pela Folha Online, testemunhas relatam que havia obras nos 3º e 9º andar do prédio. Os pavimentos pertencem à empresa Tecnologia Organizacional. "Em nota, ela lamentou o acidente, mas não deu informações sobre a obra", afirma o site.

O Crea declarou ainda que qualquer obra de grande porte deve ter uma anotação de responsabilidade técnica no conselho, que aponta o engenheiro responsável, o que não constava no edifício que foi ao chão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Escola atacada em Suzano retoma as aulas terça-feira
Brasil
Leilão de áreas portuárias de Vitória e Cabedelo rendem R$ 219,5 mi
Brasil
Diretor Domingos Oliveira morre aos 83 anos no Rio
Brasil
Líder rural é assassinada a facadas em assentamento
Brasil
Maia diz que vai se empenhar em favor da reforma da Previdência
Brasil
Conheça os desembargadores que julgarão Temer
Brasil
“Brasil não tem intenção de intervir na Venezuela”, diz Bolsonaro
Brasil
Barragem da Vale em Minas está em alerta de rompimento
Brasil
Temer fica calado durante interrogatório
Brasil
Para “evitar traições”, deputado propõe levar cônjuges para Brasília

Mais Lidas

Polícia
Médico veterinário morre em acidente de moto
Política
Vídeo - Deputado apanha de vereador e sai machucado
Brasil
Conheça os desembargadores que julgarão Temer
Geral
Acidente na BR-262 deixa um morto e oito feridos