Menu
Busca terça, 24 de novembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Novembro20 Juizado de transito
Geral

Campanha contra a raiva vai vacinar mais de 600 mil cães e gatos em MS

24 março 2011 - 11h47
O Ministério da Saúde definiu o período de vacinação contra a raiva em cães e gatos, que ocorre em duas etapas: oito estados realizam a vacinação em julho e 17 em setembro. Mato Grosso do Sul, uma das unidades da federação em que a vacinação ocorre na segunda fase, recebe 675,2 mil doses da vacina em julho. A estimativa do Ministério da Saúde é que existam 613,9 mil cães e gatos no Estado. Segundo informações do Ministério da Saúde, a definição das duas etapas de vacinação no País levou em conta a situação da doença em cada região, a cobertura vacinal em 2010 e o cronograma de fornecimento da vacina. Ao todo, serão adquiridas 32 milhões de doses para vacinar uma população estimada em 29 milhões de animais. Durante a vacinação deste ano, informa o Ministério, será mantido o sistema de monitoramento de eventos adversos adotado em 2010, com notificação em formulário eletrônico para o Ministério da Saúde de reações à vacina identificadas nos animais. No ano passado a campanha de vacinação contra a raiva em animais foi suspensa em todo o país depois que foram relatadas reações graves à vacina, inicialmente no Rio de Janeiro e em São Paulo. Ao todo, foram 637 registros, dos quais 265 (41,6%) foram considerados graves – morte ou reação sistêmica (anafilaxia). Orientações - O Ministério da Saúde recomenda que aos donos dos animais, caso identifique suspeita de raiva, isolem o animal e acionem técnicos do centro de controle de zoonoses ou um veterinário da secretária municipal de Saúde para que as providências. Outra recomendação é que, caso a pessoa seja agredida por qualquer animal, lave imediatamente a ferida com água e sabão e procurar imediatamente um serviço de saúde para obter orientações sobre indicação de vacina ou soro. Quando a agressão for por cães ou gatos, os animais deverão ser confinados por dez dias após a agressão, para observação de sintomas da doença. Se o animal morrer, deve-se informar o departamento de zoonoses do município imediatamente, orienta o Ministério. Fonte: CG News

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Quinze estruturas de madeira destruídas pelo fogo vão ser substituídas por pontes de concreto no Pantanal
Geral
Vídeo: Meteoro explode no céu na fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai
Geral
Reinaldo e bancada federal entregam viaturas para o Corpo de Bombeiros
Geral
AO VIVO: Incêndio em caixas d'água de depósito no Aero Rancho
Geral
Vídeo: Racista e homofóbica, advogada é presa após “tocar o terror” em padaria
Geral
Ações do Carrefour caem 4% após assassinato de João Alberto
Geral
Fábio Trad apresenta melhoras no tratamento contra Covid-19
Geral
Universidade Federal do Paraná detecta dois cães com coronavírus
Geral
Pesquisa do Procon registra diferença de mais de 200% em produto de cesta básica
Geral
Governo de MS institui o Selo Social “Empresa Amiga da Mulher"

Mais Lidas

Polícia
Vídeo: depósito em chamas em Campo Grande
Polícia
Frigorífico é multado em R$ 10 mil devido a vazamento de amônia
Cidade
Familiares e amigos lamentam morte de Everton Quebra
Polícia
As versões da agressão: mulher e polícia divergem