Menu
Busca sábado, 15 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Geral

Com quase 60% de índice aprovação no Enem, detentos de MS conquistam vagas em universidades

11 fevereiro 2013 - 13h18Reprodução/Notícias MS

Aprovado com bolsa integral pelo Programa Universidade para Todos (Prouni) para cursar Serviço Social em uma universidade de Campo Grande, o reeducando Thiago Lobo Ghisleni, 28 anos, é um dos 836 detentos que realizaram a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano passado, e agora sonha com uma nova vida que o diploma de nível superior poderá proporcionar.

“Acredito em uma mudança completa. É uma reinserção na sociedade. Quero me firmar, dar orgulho para a minha família. Eu errei, mas estou correndo atrás. Acredito que ainda há tempo para recomeçar”, afirma Thiago emocionado, garantindo que enfrentará e passará por cima de qualquer dificuldade ou preconceito.

Atualmente cumprindo pena em regime semiaberto, no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, ele conta que retomou os estudos quando estava preso no Presídio de Segurança Máxima da Capital – após dez anos sem frequentar a escola –, onde concluiu o ensino fundamental. A certificação do ensino médio veio por meio da nota obtida no Enem, que o garantiu também a vaga na faculdade. “Fiquei em 13° lugar, nem eu acreditei”, orgulha-se, atribuindo parte do sucesso ao apoio da equipe de professores da Escola Polo Profª. Regina Anffe Nunes Betine (responsável pelo ensino nos estabelecimentos penais do Estado), e da Escola Penitenciária, onde presta serviços.

A escolha pela faculdade de Serviço Social, segundo o reeducando, veio da própria experiência de vida. “Das vezes que eu precisei, tanto dentro quanto fora do presídio, foram esses profissionais que me ajudaram; agora eu quero fazer por outras pessoas o que fizeram por mim”, garante.

Dados da Divisão de Educação da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) apontam que no Enem Prisional 2012 o índice de aprovação entre os reeducandos de Mato Grosso do Sul foi de cerca de 60%, entre aprovação total e parcial (nesse caso não em todas as áreas de conhecimento), somando 495 internos. Dos 27 que conseguiram ser aprovados totalmente, e, assim, poderiam concorrer a uma vaga no ensino superior, 17 foram inscritos em programas como o Prouni e o Sistema de Seleção Unificada (SiSU).

O índice positivo, na opinião da chefe da Divisão de Educação, Elaine Arima Xavier Castro, se deve à política educacional implantada nos estabelecimentos penais do estado. “Recebemos um público que não tem a cultura de estudar, então temos incentivado, assim que eles adentram ao sistema, a buscarem a educação como um meio de modificarem a vida, de terem novas oportunidades na sociedade; e isso tem surtido um resultado muito positivo”, comenta.

De acordo com Elaine, esse é o primeiro ano em que se abriu essa oportunidade de os custodiados de MS serem inscritos em programas de acesso à universidade. “É ainda um processo muito novo para nós que gerenciamos isso, então estamos analisando de que forma isso possa se tornar mais efetivo”, ressalta, esclarecendo que mesmo os internos que conseguiram vagas em universidades dependem de uma série de requisitos para poderem cursar o ensino superior, entre eles a autorização judicial.

Aprovado na UFMS
Interno do Instituto Penal de Campo Grande (IPCG), Virgílio Jorge Morais Filho, 30 anos, não vê a hora de progredir de regime (sair do fechado para o semiaberto) para poder cursar a faculdade de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Ele foi um dos aprovados no curso pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

“Eu estudei bastante para passar. Além de prestar muita atenção nas aulas aqui no presídio, ainda estudava algumas horas na cela, com livros emprestados pelos professores”, revela.

Virgílio informa que aguarda receber o benefício de progressão de pena para o mês de março e pleitear uma transferência para a cidade do interior onde tem o curso para o qual ele foi aprovado.

Para o futuro, o reeducando acredita que a formação em uma área voltada para a informática poderá abrir muitas portas: “É uma área que eu gosto muito e sei que tem bastante campo profissional. Acredito que vai ser uma mudança de vida, uma forma de eu cuidar da minha filha com dignidade”.

Educação nos presídios
Conforme levantamento da Divisão de Educação da Agepen, no ano de 2012 foram matriculados 2013 alunos em escolas instaladas em 26 estabelecimentos prisionais de MS, pelo Sistema de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Para este ano, a Secretaria de Estado de Educação (SED) e a Agepen abriram novas turmas para o oferecimento do ensino fundamental completo nas unidades fechadas de Cassilândia, Dois Irmãos do Buriti e Paranaíba. Para o Estabelecimento Penal Feminino de São Gabriel, haverá a implantação de uma nova sala “multisseriada”, contemplando do 5° ao 9° anos. Também serão abertas extensões escolares no Estabelecimento Penal de Coxim e no semiaberto de Corumbá, onde ainda não haviam escolas instaladas. Tal iniciativa, deverá ampliar o número de detentos em sala de aula.

Via Notícias MS

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Fiems investe R$ 4,5 milhões em Sidrolândia Corguinho e Rochedo
Geral
Agências da Caixa Econômica Federal não abrem neste sábado
Geral
Funcionário do Detran testa positivo e alega omissão do órgão
Geral
Vídeo: Tempestade de areia deixa céu vermelho
Geral
Criança e bebê são socorridos por médico após capotamento
Geral
Rotary Club Cidade dos Ipês promove a 1ª Feijoada em sistema drive thru
Geral
Campanha arrecada as primeiras 1 mil bolsas de sangue na capital
Geral
Vídeo - "Não ofenda minha equipe', grita mulher ao quebra obra de Romero Britto
Geral
Jair Renan, "filho 04" do Bolsonaro está com coronavírus
Geral
AO VIVO: Informações sobre o combate aos incêndios no Pantanal

Mais Lidas

Geral
Fiems investe R$ 4,5 milhões em Sidrolândia Corguinho e Rochedo
Polícia
Enteada é assassinada a tiros pelo padrasto após discussão na capital
Política
Cresce a fila para a prefeitura
Polícia
Polícia investiga morte de indígena de 9 anos a facada