Menu
Busca quarta, 16 de janeiro de 2019
(67) 99647-9098
IPVA Grande
Geral

Fiscalização em postos de combustíveis continua, na capital

Mesmo com o fim da greve, o Procon constatou alguns abusos de preços

12 junho 2018 - 08h58Da redação com Governo do Estado

Após o fim da greve o Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon - MS), definiu com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes MS (Sinpetro - MS), os preços máximos a serem praticados na venda de derivados de petróleo em Campo Grande. Após essa definição iniciou fiscalização nos 153 estabelecimentos da capital, com base em denúncias ou operações pontuais.

Os dois órgãos de regulação definiram que os postos de Campo Grande poderiam operar com o preço da gasolina com variação de R$ 4,19 a R$ 4,39, e o valor do etanol, de R$ 3,19 a R$ 3,29. Esses valores valem para as compras à vista ou no cartão de débito.

Na segunda-feira (11), durante uma fiscalização no Posto Aliança, situado na avenida Mato Grosso, foi averiguado a pratica de preço abusivo, uma vez que o litro da gasolina comum estava sendo vendido a R$ 4,499, e a aditiva a R$ 4,689. Já o etanol, a R$ 3,395 (dentro da média estabelecida), e o óleo diesel, a R$ 4,175. Última pesquisa da Agência Nacional do Petróleo (ANP) apontou o preço médio do diesel em R$ 3,599 na capital. E por isso o local foi autuado administrativamente.

As fiscalizações

A ação do Procon é mais ampla agora do que durante a greve, nesta fase o órgão exige da empresa as notas de entrada e saída dos combustíveis e cupons de revenda dos produtos ao consumidor, visando verificar se os preços praticados estão dentro de uma margem legal, conforme explica o assessor jurídico Erivaldo Marques Pereira. Os postos têm 10 dias para apresentar a documentação.

“Estamos desenvolvendo duas frentes de trabalho com o propósito de autuar os estabelecimentos que estão descumprindo o acordo e apresentar à sociedade parâmetros de preços praticados pelos mesmos, por meio da fiscalização e uma pesquisa de valores feita na bomba”, diz Erivaldo.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Pais devem verificar "abusos" em lista de materiais escolares, diz Procon
Geral
Porta voz de Bolsonaro foi comandante de regimento em MS
Geral
“Não compensa”, diz sindicalista sobre tempo integral no governo
Geral
Cachorro tem boca "selada" com fita adesiva, em Rio Brilhante
Geral
Abelhas matam idosa de 81 anos
Geral
Serviços do Detran estão fora do ar nesta segunda
Geral
Sargento morre após helicóptero da PM cair durante patrulha
Geral
Alvará ambiental para bares da capital é tema de discussão
Geral
Bolsonaro comemora prisão de Battisti e diz que “Justiça será feita”
Geral
Mega acumula e pode pagar R$ 25 mi na terça-feira

Mais Lidas

Polícia
Após corte de energia em “região proibida”, dois funcionários são executados
Polícia
Suspeito de matar merendeira já foi preso por morder genitália de vizinha
Geral
“Não compensa”, diz sindicalista sobre tempo integral no governo
Cidade
Motorista de ônibus morre em acidente na BR-163