Menu
Busca segunda, 22 de julho de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Nova concessão prevê uso de celular para informar usuário sobre horário de ônibus

30 abril 2012 - 10h18David Majella

Dentro de pouco tempo os usuários do transporte coletivo de Campo Grande serão informados, por celular, dos horários da passagem dos ônibus no ponto de embarque ou terminal que estiver mais próximo. Para tanto, precisará apenas enviar uma mensagem (torpedo) endereçada à central de monitoramento e, em questão de segundos, receberá a resposta.

Esta é uma das inovações que as futuras operadoras do transporte coletivo da Capital terão de oferecer, com entrada em vigor no contrato de concessão que será licitada em junho próximo. No próximo dia sete de maio, está marcada a audiência pública em que a população conhecerá a minuta do novo contrato de concessão e terá oportunidade de apresentar sugestões que melhorem a proposta. A audiência começa às 7h30 e será realizada na Escola de Governo, na avenida Ernesto Geisel, em frente do Horto Florestal.

Para que haja esta interatividade, toda a frota terá GPS, já foi feito o georreferenciamento de pontos e terminais. Está prevista a instalação de sensores e radares nos corredores exclusivos do transporte coletivo, que serão implantados com a execução do projeto de mobilidade urbana. Toda a estrutura dará suporte para o funcionamento da central de monitoramento do transporte coletivo, que será instalada na antiga sede da Agência Municipal de Transporte e Trânsito.

“Vamos controlar em tempo de real o número efetivo de ônibus em circulação. Teremos condições de determinar a substituição de veículos em caso de problema mecânico ou acidente, reforçar a frota com carros reserva, caso a demanda de passageiros supere a expectativa inicial”, explica o diretor da Agetran, Rudel Trindade Júnior.

Rudel acredita que o usuário, tendo o recurso da interatividade, vai ajudar na fiscalização da qualidade do serviço. O diretor geral da Agência Municipal de Regulação Serviços Públicos, Marcelo Amaral, está convencido que o uso da tecnologia também ajuda na solução dos problemas que mais levam a população a optar pelo carro ou motocicleta, rejeitando o ônibus: o tempo de espera, a demora das viagens e a superlotação. “Sabendo que em poucos minutos passará outro ônibus, o passageiro terá a oportunidade de embarcar num veículo menos lotado, que virá logo em seguida”.

Marcelo Amaral explica que modernização só será possível porque as futuras concessionárias serão obrigadas a investir R$ 20 milhões em tecnologia, além de outros R$ 20 milhões na ampliação da frota. Caberá ao poder público aplicar R$ 180 milhões em projeções, obras e ações de mobilidade urbana. A velocidade média dos ônibus passa de 16 para 21 quilômetros com os 58 quilômetros de corredores exclusivos e quatro terminais que serão implantados. A projeção é que o tempo de viagem seja reduzido em 50 segundos por quilômetros. Isto significa diminuir, por exemplo, em 18,11 minutos o tempo médio das viagens que o ônibus fará num corredor com 21,73 km de extensão, como o sudoeste, que abrangerá as avenidas Marechal Deodoro, Bandeirantes, Afonso Pena e Brilhante.

Via CG Notícias

1/4 colchões

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Novas regras do frete mínimo para caminhoneiros já estão em vigor
Geral
Show de Talentos da Maturidade acontece neste domingo no Bosque dos Ipês
Geral
Único apostador ganha prêmio de R$ 21,9 milhões na Mega-Sena
Geral
Anta de 170kg entra em tanque de esgoto
Geral
Entra em fase final de testes maior aeronave militar feita no Brasil
Geral
Brasil comemora chegada do homem à Lua
Geral
Fogaça do MasterChef sofre grave acidente
Geral
Para Emir Sader, Lula aparenta estar "muito bem fisicamente”
Geral
Centro Cultural oferece 48 vagas gratuitas para curso de Ballet
Geral
Vídeo - Idosa de 93 anos faz sucesso empinando pipa

Mais Lidas

Polícia
Acidente na BR-262 mata dois em Rio Pardo
Polícia
Homem é executado por pistoleiros em conveniência
Polícia
Jovem morre em acidente e suspeito foge do local
Polícia
Idosa é encontrada morta dentro de casa