Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Simulado de acidente envolvendo gás natural foi realizado hoje em Campo Grande

12 janeiro 2012 - 17h09João Garrigó

 A Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul (MSGÁS) e o Corpo de Bombeiros Militar realizaram na manhã de hoje uma simulação de acidente com gás natural em Campo Grande.

O treinamentoaconteceu na pista de abastecimento de gás natural do posto Souza & Miranda, localizado na avenida Marechal Rondon, saída para Sidrolândia.

A atividade contou com a presença, além do Corpo de Bombeiros e da MSGÁS, do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU), da Polícia Militar de Trânsito e da Defesa Civil.

Com objetivo de avaliar o desempenho do Corpo de Bombeiros em situações de risco envolvendo o gás natural, o exercício simulado de gerência de emergência em caráter tecnológico fez uso do Sistema de Comandos de Incidentes.

Também foi colocado à prova o o Plano de Ações de Emergências, desenvolvido pela MSGÁS

Simulação
Um veículo com cilindro de gás natural irregular foi abastecer no posto de combustíveis e houve uma explosão durante o abastecimento. O acidente resultou em uma pessoa morta na hora e quatro feridas, além de vazamento no sistema do posto.

Equipes do Corpo de Bombeiros, do Samu e da MSGÁS foram acionadas para fazer o atendimento. As centrais verdadeiras mandaram viaturas para o local em tempo real, como se fosse um acidente de verdade. Tudo combinado anteriormente.

O Samu foi o primeiro a chegar, depois de cinco minutos, e foi atender os feridos. Em seguida, chegou o Corpo de Bombeiros para avaliar a situação do local e também atender as vítimas.

Identificada a situação, os bombeiros adotaram vários procedimentos que seriam feitos em ocorrências verdadeiras. Entre eles, o de esguichar pulsos d’água com a mangueira para amenizar o vazamento de gás no local e no entorno.

Esse e outros procedimentos, como a triagem de vítimas, foram feitos pelos alunos do curso, que até então estavam assistindo tudo e ficaram sabendo na hora os detalhes da ocorrência. Um posto de comando montado no local coordenava todas as ações. Além do posto, áreas de espera e de triagem de vítimas foram montadas.

O morto foi coberto com uma lona e o local preservado. Os feridos foram designados para a Santa Casa e para o posto de saúde da Coophavila II, de acordo com a gravidade de cada um.

O procedimento com água para amenizar o vazamento foi feito até a chegada, em tempo real, de um técnico da MSGÁS, que conteve o vazamento.

Segundo o diretor-presidente da MSGÁS, Matias Gonsales Soares, quando o vazamento é contido, o risco é eliminado, por causa da natureza do gás de ser mais leve que o ar e de se dispersar rapidamente.

Tanto Gonsales como o subcomandante do Corpo de Bombeiros afirmaram que todo o trabalho foi bem feito na simulação.

Aluno do curso, o sargento do Corpo de Bombeiros, João César Macedo Ferreira, saiu da missão com a sensação de dever cumprido. “Sensação diferente, pois o que a gente viveu aqui é o que pode acontecer nas ocorrências. Foi importante com relação ao trabalho interligado de diferentes forças. União é muito importante, porque senão o atendimento fica difícil”, disse o sargento.

.

 

Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Caminhão pega fogo na MS-395 e chamas atingem vegetação
Geral
Vídeo mostra onça morta em rodovia da capital
Geral
Procon-MS notifica 16 postos no norte de MS
Geral
Agehab suspende inscrição durante processo de seleção de residências
Geral
Associação de moradores receberá metade do salário de Reinaldo, em junho
Geral
Estado entrega projeto que prorroga abono por mais 12 meses
Geral
Última parcela do IPVA 2019 vence no próximo dia 31
Geral
Fornecimento de energia na região do Santa Fé é restabelecido
Geral
Bosque dos Ipês terá exposição de animais marinhos de dez metros
Geral
Após pane em sistema do Detran, atendimento é normalizado

Mais Lidas

Geral
Bosque dos Ipês terá exposição de animais marinhos de dez metros
Clima
Temperatura volta a cair nesta quarta-feira, em Mato Grosso do Sul
Polícia
Massacre deixa seis mortos na fronteira
Política
Reinaldo e Marquinhos apresentam plano para desassorear Parque das Nações