Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Justiça

Governo apura se 189.695 mil militares receberam auxílio emergencial

Caixa informou que faz pagamento após validação dos dados pelo próprio governo.

12 maio 2020 - 10h51Priscilla Porangaba, com informações do Correio Braziliense

O Ministério da Defesa divulgou uma nota nessa segunda-feira (11) informando que apura se militares receberam de forma indevida o auxílio emergencial de R$ 600.

Segundo informações do Correio Braziliense, 189.695 militares receberam o benefício e sem pegar fila. Teriam sido pagos R$ 114 milhões a militares da ativa, da reserva, reformados, pensionistas e anistiados.

O auxílio, destinado a ajudar trabalhadores informais durante a crise na economia provocada pela pandemia do coronavírus, foi aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro.

"O Ministério da Defesa informa que foi identificada, com o apoio do Ministério da Cidadania, a possibilidade de recebimento indevido de valores referentes ao auxílio emergencial concedido pelo governo federal no período de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus por integrantes da folha de pagamentos deste ministério. A referida folha de pagamentos é composta por militares da ativa, da reserva, reformados, pensionistas e anistiados", diz um trecho da nota.

Segundo o ministério, foram adotadas "todas as medidas necessárias à rigorosa apuração" do caso. A pasta também informou que tenta identificar "se houve valores recebidos indevidamente, de modo a permitir a restituição ao erário".

De acordo com o Ministério da Cidadania, quem recebeu o auxílio emergencial sem ter direito terá de devolver os recursos aos cofres públicos por meio do pagamento de uma Guia de Recolhimento da União (GRU).

A Caixa Econômica Federal, que faz o pagamento do auxílio, informou que faz a operação somente após a validação dos dados dos cidadãos pelo próprio governo.

Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Bolsonaro sanciona lei sobre maus-tratos a animais acompanhado do pitbull Sansão em Brasília
Justiça
Nova diretoria da Aprems tomou posse nesta sexta-feira
Justiça
McDonalds indeniza cliente em R$ 10 mil por produto vencido
Justiça
"Houve uma conspiração", alega advogado de Flordelis
Justiça
Candidatos à eleição podem tirar certidões on-line pelo TJMS
Justiça
Espaço de eventos indenizará em R$ 20 mil casal por falta de água durante casamento
Justiça
Anhanguera deverá indenizar ex-aluna por cobrança indevida
Justiça
Ministério Público move ação contra contrato do Consórcio Guaicurus
Justiça
Mutirão DPVAT: 1.787 processos podem ser finalizados em 2020
Justiça
Judiciário retoma gradativamente as atividades presenciais nesta terça

Mais Lidas

Cidade
Lei que prevê multas e punições para quem passar trote no 190 e 193 foi sancionada hoje
Justiça
Bolsonaro sanciona lei sobre maus-tratos a animais acompanhado do pitbull Sansão em Brasília
Polícia
Jovem é assassinada com oito tiros na Capital
Cidade
Funsat Itinerante vai atender na Vila Popular nos dias 01 e 02 de outubro