Menu
Busca domingo, 24 de maio de 2020
(67) 99647-9098
TJ MS maio20
Justiça

Julgamento de juiz é adiado

Aldo Ferreira está afastado do TJ-MS desde novembro de 2018

18 abril 2019 - 13h34Joilson Francelino

O juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior, ex-titular da 5ª Vara da Família e Sucessões de Campo Grande, que está afastado do cargo, teve seu julgamento que seria realizado na quarta-feira (17), no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), adiado para o próximo dia oito de maio.

Aldo está afastado desde que sua esposa, a advogada Emmanuelle Alves Ferreira da Silva, foi denunciada por lesar um aposentado. No dia 30 de julho de 2018, a advogada foi presa suspeita de aplicar um golpe milionário em Salvador José Monteiro de Barros, 72 anos.

Emmanuelle agiu na venda de uma propriedade rural com promissórias onde é suspeita de falsificar a assinatura do idoso e carimbo do cartório. Ela ingressou ação na Justiça para cobrar o valor de R$ 5,3 milhões da vítima. 

Cinco meses após a prisão de Emmanuelle, Aldo foi afastado. O afastamento foi necessário para apurar a participação ou não, do juiz no caso. Aldo respondeu a sindicância interna, que será apreciada agora pelo pleno do TJ-MS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Reinaldo interpela o deputado Contar
Justiça
Veja a lista de escolas que terão desconto de até 25% nas mensalidades
Justiça
Justiça afasta adolescente de casa por abusar da irmã de 7 anos
Justiça
Farmácia terá que pagar R$ 20 mil à mulher que foi aliciada em atendimento
Justiça
Justiça: Uniderp demora a entregar diploma e pagará R$ 8 mil a estudante
Justiça
TCU determina devolução de auxílio recebido por militares
Justiça
Vídeo - Com filho nos braços, Karinne chora ao relembrar de assassinato do marido
Justiça
Justiça - Empresa de formatura terá que indenizar acadêmica coagida
Justiça
Governo apura se 189.695 mil militares receberam auxílio emergencial
Justiça
MPF quer tirar do ar vídeo do Pastor Valdemiro vendendo “cura” para Coronavírus

Mais Lidas

Polícia
Passageira trans diz ter sido puxada pelos cabelos e chama motorista de covarde
Polícia
Homem é preso com quase 400 kg de maconha que iriam para São Paulo
Polícia
Assessor de Trump diz que EUA devem barrar voos do Brasil
Saúde
Secretário de vigilância pede demissão do Ministério da Saúde