Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - Junho21
Justiça

Justiça adia julgamento e medidores da Energisa seguem sem perícia

Energisa barrou perícia com liminar desqualificando a USP para checagem, e decisão adiada ajuda empresa de energia

02 junho 2021 - 16h11Sarah Chaves

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul durante sessão especial cível desta quarta-feira (3), sob o comando do vice-presidente, desembargador Sideni Soncini Pimentel, decidiu adiar o julgamento do mérito do mandado de segurança da Energisa, na CPI de energia.

Durante a sessão, três desembargadores, incluindo o relator João Maria Lós, votaram a favor da segurança requerida pela Energisa que barra a perícia em 200 medidores de energia que seria feita pelo laboratório de engenharia da Universidade de São Paulo (USP), campus de São Carlos.

A CPI foi intimada no mês de maio de 2020, sobre a liminar em mandado de segurança impetrado pela Energisa. Em recurso, a concessionária alegou que o laboratório da Universidade não teria certificação do Inmetro para realizar o trabalho de aferição.  

Os desembargadores que decidiram a favor da segurança da Energisa, concordaram que conforme a resolução 414 da Aneel, a perícia pode ser feita somente em laboratórios acreditados pelo Inmetro, ou pela empresa que disponibiliza energia, que nesse caso não pode realizar a perícia, por estar envolvida na pauta.

O desembargador Sergio Fernandes Martins pediu vista do julgamento, o que significa que a pauta pode ser adiada por duas sessões, que ocorrem duas vezes por mês no órgão especial. A vista das duas sessões, não significa que obrigatoriamente a decisão vai entrar na sessão seguinte, porque o desembargador pode pedir mais tempo, ou trazer a pauta antes das duas sessões.

Em contato com a Energisa, a concessionária informou que "Aguarda a conclusão do julgamento e decisão do tribunal".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Com recurso negado, Comércio terá mais uma tentativa para barrar decreto
Justiça
Justiça discute na quarta, recurso da Energisa que barra perícias
Justiça
TJMS distribuiu mais de 6 mil processos em maio
Justiça
Comércio formaliza mandado de segurança para barrar decreto do Prosseguir
Justiça
STF começa a julgar pedidos para suspender Copa América no Brasil
Justiça
No MS, quem maltratar animais pode pagar até R$ 8,1 mil
Justiça
STF decide que magistrados podem comandar Lojas Maçônicas
Justiça
Testemunha diz que foi "coagida" a mentir sobre 'Coffee Break'
Justiça
Intubado, Jamil Name tem prisão relaxada
Justiça
Nos dias 3 e 4 de junho, não haverá expediente no Judiciário de MS

Mais Lidas

Cidade
Marquinhos autoriza comércio a operar
Geral
AO VIVO: Motorista é preso após tombar caminhão ao lado do Damha
Brasil
Criança morre após ser picada por escorpião
Geral
Governo manda prefeitos "assumirem seus atos"