Menu
Busca quarta, 20 de março de 2019
(67) 99647-9098
Justiça

Justiça nega pedido de HC de João de Deus

A defesa irá recorrer novamente ao Superior Tribunal de Justiça nesta quarta

19 dezembro 2018 - 09h44Da Redação com Agência Brasil

Nesta terça-feira (18), o pedido de habeas corpus feito pela defesa do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus foi negado, mas nesta quarta-feira (19) o advogado irá recorrer novamente ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) no intuito de reverter a prisão preventiva em domiciliar com tornozeleira.  

"Apenas a liminar foi apreciada e negada. O julgamento final do habeas [corpus] deverá se dar após o recesso. Discordamos da decisão e vamos recorrer ao STJ", afirmou o advogado Alberto Toron, em nota à imprensa.

Segundo o advogado, é preciso levar em conta a idade avançada e o estado de saúde do médium. Também deve ser considerado, de acordo com a defesa, o fato de o médium ter se apresentado espontaneamente à polícia e prestado esclarecimentos.

Pelo terceiro dia consecutivo, João de Deus passou a noite em uma cela de 16 metros quadrados com pia e vaso sanitário, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Homem terá que pagar R$ 120 mil por transmitir HIV para ex-mulher
Justiça
STJ revoga prisão de André
Justiça
Em cinco anos, 155 pessoas foram condenadas na Lava Jato
Justiça
Justiça Eleitoral pode julgar crime comum, decide STF
Justiça
CNJ convoca juiz Albino Neto para auxiliar em projeto
Justiça
"Taxista de vovó" vai responder por homicídio duplamente qualificado
Justiça
Raul Freixes é preso, passa mal e vai parar em UPA
Justiça
Justiça recua e suspende despejo de índios invasores
Justiça
Caso Marielly pode ter reviravolta, revela advogado
Justiça
Advogado é condenado a pagar R$ 10 mil a ex-cliente

Mais Lidas

Polícia
Orgia em motel vira caso de polícia
Polícia
Imagens fortes - Mais um é executado em menos de 24 horas na fronteira
Polícia
Vídeo - Um morre e outro fica ferido em execução na fronteira
Polícia
Adolescente é estuprada por quatro homens em Aquidauana