Menu
Menu
Busca sábado, 20 de julho de 2024
Secovi - Julho24
Justiça

Defesa de João de Deus pedirá HC nesta segunda-feira

O médium é acusado de abuso sexual por mais de 300 mulheres

17 dezembro 2018 - 07h42Da Redação    atualizado em 17/12/2018 às 08h48

A defesa do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, de 76 anos, prepara para esta segunda-feira (17) o  habeas corpus para reverter o pedido de prisão preventiva em domiciliar com tornozeleira. O advogado Alberto Toron afirmou que devem ser considerados a idade elevada e o estado de saúde dele. Lembrou que João de Deus passou por um tratamento de combate ao câncer e é cardíaco.

O médium é denunciado por mais de 300 mulheres, incluindo jovens e casos de crianças, de abuso sexual. Algumas acusações têm mais de 30 anos. Elas relatam que os abusos, em geral, ocorriam durante os atendimentos espirituais. Ele se entregou neste domingo (16), por volta das 16h20, na zona rural de Abadiânia, em Goiás, depois de longa negociação.

A primeira noite do médium, após sua entrega à polícia, foi no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, denominado Núcleo de Custódia. João de Deus, segundo os policiais, ficaria em uma cela de 16 metros quadrados com cama, pia e vaso sanitário. A defesa pediu  que João de Deus fosse colocado em uma cela sozinho.

Interrogatório

O médium prestou neste domingo depoimento por mais de três horas na delegacia em Goiânia. O interrogatório terminou por volta das 22h. Ele foi questionado sobre 15 depoimentos de mulheres que o denunciaram por abuso sexual, negou as acusações e apresentou sua versão sobre as denúncias.

Após o interrogatório, João de Deus foi levado para fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e depois seguiu para Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. Antes do depoimento, o delegado-chefe, André Fernandes, afirmou que o médium seria questionado sobre cada um dos 15 depoimentos, separadamente. Segundo ele, as denúncias envolvem distintos crimes, como os mais variados atentados a costumes e fraudes.

 “[Há uma] singularidade de comportamento. Nesses depoimentos há um ato comum, um modus operandi comum. A gente percebe uma igualdade de comportamento.”

Reportar Erro
Digix - Julho24

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vereador Claudinho Serra
Justiça
Assessor de Claudinho Serra pede 'absolvição' em caso de corrupção em Sidrolândia
Conselheiro Ronaldo Chadid está afastado da função pelo STJ - Foto: Departamento de Comunicação do TCE MS
Justiça
Afastado e insatisfeito, Chadid processa TCE para recuperar salário de R$ 80 mil
Silas e Aysla foram mortos por engano
Justiça
Juiz mantém ação penal contra acusados de matar Aysla e Silas
TRE-MS moderniza processos eleitorais com ferramenta de IA
Justiça
TRE-MS moderniza processos eleitorais com ferramenta de IA
Hospital Regional de Mato Grosso do Sul
Saúde
MP quer pormenores sobre Hospital Regional
Fórum de Dourados ganhará reforma com investimento de R$ 2.2 milhões
Justiça
Fórum de Dourados ganhará reforma com investimento de R$ 2.2 milhões
MP reitera acusação de fraude contra Giroto e outros nas obras do Aquário do Pantanal
Justiça
MP reitera acusação de fraude contra Giroto e outros nas obras do Aquário do Pantanal
TJ absolve oficial da PMMS acusado de homofobia contra subordinado
Justiça
TJ absolve oficial da PMMS acusado de homofobia contra subordinado
Fórum de Dourados será reformado -
Interior
TJMS investe R$ 2,2 milhões em reforma do Fórum de Dourados
Michel Teló é produtor rural em Mato Grosso do Sul
Justiça
Acordo de R$ 35 mil 'acaba' com investigação na Fazenda da família de Michel Teló

Mais Lidas

Reprodução/Instagram
Esportes
Dispensado pelo Athletico, Bruninho Samudio assina com o Botafogo
A nova edição será neste sábado (20), em Campo Grande
Comportamento
'Desapega Campo Grande' vai reunir mais de 100 expositores com peças a partir de R$ 1
Copa do Brasil
Esportes
Oitavas de final da Copa do Brasil 2024: veja confrontos
Divulgação da nova loja na Capital
Comportamento
JD1TV: Nova loja de sex shop da Capital divide opiniões após divulgação inusitada