Menu
Menu
Busca terça, 23 de julho de 2024
TJMS Jul24
Justiça

Marcelo Rios insiste em julgamento presencial no caso Playboy da Mansão

Preso no mesmo presídio que Jamilzinho, ex-guarda quer comparecer ao julgamento pessoalmente

23 junho 2024 - 14h47Vinícius Santos     atualizado em 23/06/2024 às 14h47

Marcelo Rios, ex-guarda municipal e réu no caso da execução do empresário Marcel Hernandes Colombo, o "Playboy da Mansão", contesta a decisão judicial de realizar seu julgamento por videoconferência. Ele está preso no Presídio Federal de Mossoró junto com Jamil Name Filho, o "Jamilzinho".

A decisão de realizar o julgamento virtual foi autorizada pelo juiz Aluizio Pereira dos Santos a pedido de "Jamilzinho". A defesa de Marcelo Rios, entretanto, se opõe a essa medida e insiste na presença física do réu no tribunal. O julgamento está marcado para os dias 16 a 19 de setembro no Fórum de Campo Grande.

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) também é contra o julgamento virtual, argumentando que a presença dos réus no tribunal é essencial para evitar nulidades devido a possíveis problemas técnicos com a internet, entre outras questões.

Argumentos do Juiz - O juiz Aluizio Pereira dos Santos justificou a decisão de julgamento por videoconferência com base em vários argumentos. Ele destacou o direito constitucional de não exposição pública do réu, evitando constrangimentos durante deslocamentos, como algemados em aeroportos. Mencionou a cena "aviltante" do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, algemado, como um exemplo da fragilidade do Estado em situações semelhantes.

Além disso, o juiz citou o baixo custo do procedimento virtual, alinhando-se aos princípios da Administração Pública, como o da economicidade previsto no artigo 37 da Constituição Federal. O pedido também segue as normas do Presídio Federal, que restringem o deslocamento de presos custodiados no sistema penitenciário federal para atos judiciais ou extrajudiciais apenas em casos extremos.

O magistrado determinou que a videoconferência só seria aceita com a condição de que, em caso de interrupções na transmissão durante a audiência das testemunhas e nos debates, a sessão poderia continuar até que o sinal fosse restabelecido ou a sessão fosse encerrada. Para isso, exigiu uma declaração escrita de próprio punho pelos acusados, concordando com essa condição.

Outros Réus - Além de Marcelo Rios e Jamil Name Filho, também serão julgados o ex-guarda civil metropolitano Rafael Antunes Vieira e o policial federal aposentado Everaldo Monteiro de Assis, conhecido como "Jabá".

O juiz Aluizio Pereira dos Santos da 2ª Vara do Tribunal do Júri ainda deve analisar a oposição de Marcelo Rios e decidir se o julgamento será presencial ou por videoconferência.

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Ilustrativa
Interior
MP investiga tráfego de canavieiros na BR-497 e ligação com acidentes em Paranaíba
Cabo da PMMS é condenado por realizar "bicos" durante licença médica
Justiça
Cabo da PMMS é condenado por realizar "bicos" durante licença médica
TJ derruba decisão que barrava gastos de R$ 1,8 milhão para eventos em Anastácio
Interior
TJ derruba decisão que barrava gastos de R$ 1,8 milhão para eventos em Anastácio
Arma localizada que teria sido usada no tiroteio e na morte de Silas e Aysla
Justiça
Por risco à sociedade, TJ nega soltar motorista de App envolvido em morte de adolescentes
Aparecida Graciano de Souza é acusada de homicídio qualificado -
Justiça
Desembargadores decidem manter presa idosa acusada de esquartejar marido em MS
Presidente do TJMS, desembargador Sérgio Fernandes Martins -
Justiça
TJMS avança na digitalização de processos judiciais e históricos
Urna eletrônica
Política
Eleições 2024: Entenda o processo de escolha e registro de candidatos
Candidatos e partidos devem declarar recursos de campanha em até 72 horas, diz TSE
Justiça
Candidatos e partidos devem declarar recursos de campanha em até 72 horas, diz TSE
STJ determina anulação de provas obtidas em busca ilegal em escritório de advogado
Justiça
STJ determina anulação de provas obtidas em busca ilegal em escritório de advogado
Fachada do TCE-MS
Justiça
TCE-MS quer justificativas sobre desclassificação de empresa em licitação de escola

Mais Lidas

Sala de atendimento da DEPCA
Polícia
Adolescente é esfaqueado pela mãe e fica com as vísceras expostas na Capital
Kauã morreu horas após dar entrada no hospital
Polícia
Adolescente esfaqueado pela própria mãe morre em hospital de Campo Grande
Aeroportos, como o de Madri, na Espanha, foram os locais mais afetados com o apagão
Geral
Apagão cibernético 'para o mundo' e deixa bancos, aeroportos e serviços inoperantes
Joe Biden
Internacional
Joe Biden desiste da campanha à reeleição