Menu
Busca segunda, 20 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Opinião

Velocidade e radares

Conheça a opinião de Fayes Feiz, sobre o assunto

27 maio 2019 - 12h30Fayez Feiz José Rizk

Esse é o binômio que atormenta os motoristas brasileiros. E tudo por causa de uma falsa premissa: velocidade sempre causa acidentes.

Essa afirmativa não corresponde à realidade: a velocidade é fator agravante de acidentes; além disso, a velocidade permitida deve SEMPRE ser relativa ao local.

Somente estudos técnicos especializados podem definir o limite de velocidade: depende de inúmeros e peculiares fatores, como a geometria da via (curvas, retas, aclive, declive), estado da via (número de pistas, tipo de pavimento, estado de conservação), tipo e volume de tráfego, arborização, iluminação, sinalização adequada, ocupação e uso do solo lindeiro à via, etc. 

Assim é perfeitamente possível limitar-se velocidade de 150 km/h em uma rodovia de via dupla, com pistas de 4,00m de largura, enquanto em um local urbano com pista simples de 6,00 m de largura, com uso residencial recomenda-se uma velocidade bem baixa.

No entanto, no Brasil, os limites de velocidade foram, assim dizendo, “padronizados”...

Desde que nos EUA com a crise de petróleo os estados americanos limitaram a velocidade em 80 MILHAS, aproximadamente 128 km/h, para se obter uma relação ótima entre velocidade média e consumo, mas um “esperto brazuca” traduziu a lei para 80 QUILÔMETROS.

Lembro-me que na época um ônibus que fazia o trajeto Campo Grande –São Paulo em 12 horas, passou a fazê-lo em 18 horas, evidentemente AUMENTANDO o consumo de combustível.

Aliás, esse é outro aspecto esquecido, especialmente nas áreas urbanas: velocidade menor, inadequada às condições locais AUMENTA o consumo de combustível e por consequência AUMENTA a poluição! E não diminui acidentes, pelo contrário, pode até aumentar!

É o caso nas estradas, que os veículos lentos, caminhões com carga acima do peso, além de destruírem o leito das vias (aumentando o risco) andam abaixo do limite MÍNIMO de velocidade!

Sim! Existe um limite mínimo de velocidade que é a metade da velocidade máxima estabelecida! 

E isso leva aos veículos mais velozes – produzidos legalmente – a tentarem ultrapassar em locais inadequados, essa sim, a maior causa de acidentes!

Portanto, é urgente acabar-se com essa lenda, difundida por, pessoas inabilitadas para falar de tráfego, que para se reduzir acidentes basta limitar a velocidade.

Quem pode LEGALMENTE falar sobre tráfego e tem formação para tal, são ENGENHEIROS E ARQUITETOS, e ninguém mais.

Fiscais e policiais de trânsito devem FISCALIZAR apenas, sem esquecer que agora tem até uma tal de Medicina do 
Trânsito dando palpites (e não conhecimento) no tráfego brasileiro.

Tudo isso leva à onda de radares e indústria de multa que abordarei em outro texto.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Opinião
Lei da liberdade econômica beneficia pequenos empreendedores
Opinião
Juiz de Garantias: Avanço necessário!
Opinião
Habitação: Um olhar para o futuro
Opinião
O que esperar da Eurocopa em 2020?
Opinião
Marquinhos Trad: O futuro em construção
Opinião
Afinal o que é o Cadastro Positivo ?
Opinião
Black Friday: como comprar sem cair em armadilhas
Opinião
Você conhece os seus Direitos como Consumidor?
Opinião
Caro Abílio,
Opinião
MS, Estado sem memória

Mais Lidas

Esportes
Real Madrid e Flamengo anunciam transferência de Reinier
Cidade
Manejo de figueiras pode deixar trânsito lento na Mato Grosso
Geral
Homem comete suicídio na “Via Park”
Justiça
Depois da “fuga” de Ponta Porã, MPF evita responder sobre diárias para idas à fronteira