Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020
(67) 99647-9098
Sesi - Geração de Empregos
Política

Bolsonaro quer melhorar atendimento em UBS's com parceria privada

Segundo o governo, os estudos terão a finalidade inicial de estruturar projetos pilotos

28 outubro 2020 - 10h27Marcos Tenório

Decreto assinado por Jair Bolsonaro e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, autoriza a equipe econômica a preparar um modelo de privatizações para unidades básicas de saúde. A norma foi publicada nesta terça-feira (27) no Diário Oficial da União.

O texto publicado inclui a política de fomento ao setor de atenção primária à saúde no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Presidência da República.

O decreto delega à equipe econômica a "preparação de estudos de alternativas de parcerias com a iniciativa privada para a construção, uma modernização e a operação de Unidades Básicas de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios”.

Segundo o governo, os estudos terão a finalidade inicial de estruturar projetos pilotos, cuja seleção será estabelecida em ato da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia.

Veja a íntegra do decreto.

Em nota, o Conselho Nacional de Saúde criticou a decisão do governo e disse que a medida é arbitrária e tem como objetivo privatizar as unidades básicas de saúde no país.

“Nós, do Conselho Nacional de Saúde, não aceitaremos a arbitrariedade do presidente da República, que no dia 26 editou um decreto publicado no dia 27, com a intenção de privatizar as unidades básicas de saúde em todo o Brasil. Nossa Câmara Técnica de Atenção Básica vai fazer uma avaliação mais aprofundada e tomar as medidas cabíveis em um momento em que precisamos fortalecer o SUS, que tem salvado vidas. Estamos nos posicionando perante toda a sociedade brasileira como sempre nos posicionamos contra qualquer tipo de privatização, de retirada de direitos e de fragilização do SUS. Continuaremos defendendo a vida, defendendo o SUS, defendendo a democracia.” A nota é assinada pelo presidente do CNS, Fernando Pigatto.

Teia - Agronomia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Riedel, um gestor a caminho da política
Política
Presidente da CPI da Energisa lamenta bandeira vermelha: “Cliente nunca é favorecido”
Política
Sul-mato-grossense é primeira mulher eleita prefeita em cidade no interior de SP
Política
PT não tem prefeitos eleitos em capitais pela 1ª vez desde a redemocratização
Política
Ponta Grossa é a única cidade do Brasil a ter duas mulheres disputando o 2º turno
Política
Marquinhos anuncia 45 obras e prevê gastos de R$ 1,3 bilhão
Política
TRE-MS conquista pela primeira vez selo diamante do Conselho Nacional de Justiça
Política
Cinco cidades do Estado adquirem “Castramóvel”
Política
Bolsonaro estima que país possa encerrar 2020 com mais empregos do que em 2019
Política
Projeto pretende criar de canal para denúncias de maus-tratos de animais

Mais Lidas

Esportes
Participarão 17 atletas de MS no 15º Campeonato Brasileiro de Tênis de Mesa
Geral
Homem comete suicídio no Guanandi
Polícia
Menina é perseguida pelo “tarado da Strada” na região da Ernesto Geisel
Polícia
Dono de chácara deixa porcos sem água e comida e leva multa da PMA