Menu
Busca segunda, 25 de março de 2019
(67) 99647-9098
TJMS março-19
Política

Projeto de lei Anticrime será apresentado na terça-feira

Bolsonaro disse no Twitter que o governo apresentará o projeto de lei ao Congresso Nacional

16 fevereiro 2019 - 11h10Agência Brasil

 O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (16), em sua conta no Twitter, que o governo apresentará o projeto de lei Anticrime ao Congresso Nacional na terça-feira (19). “Na próxima terça-feira apresentaremos projeto de lei Anticrime ao Congresso. Elaborado pelo ministro Sergio Moro, o mesmo visa endurecer as penas contra assassinos, líderes de gangues e corruptos”, escreveu na rede social.

Na quinta-feira (14), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, defendeu mais rigor na punição do condenado por crime de homicídio, ao participar, em Brasília, de evento organizado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam).

"A redução da taxa de homicídios passa por adoção de politicas públicas complexas. Muitas delas envolvem medidas puramente executivas, como melhorar as investigações [policiais] e restauração de áreas urbanísticas degradadas. Mas um fator fundamental é, sim, retirar o criminoso homicida de circulação".

O projeto propõe mudanças em vários pontos da legislação a fim de endurecer o combate a crimes violentos, como o homicídio e o latrocínio, e também contra a corrupção e as organizações criminosas. "Para isso [implementação da lei], precisamos ter um tribunal mais efetivo. Um tribunal que não leve dez, 20 anos, para condenar alguém que cometa um homicídio, por exemplo", afirmou Moro.

O ministro disse que um dos objetivos do projeto de lei é tirar das ruas os criminosos reincidentes ou comprovadamente membros de facções criminosas.

"Não estamos querendo que o autor de pequenos crimes, mesmo que reincidente, permaneça na prisão. Não se trata de endurecer as penas para os ladrões de maçã ou de chocolate, mesmo que reincidentes. Estamos falando de crimes violentos e de criminosos perigosos", disse o ministro, pouco antes de reconhecer a baixa resolução de crimes.

Quanto ao crime organizado, Moro defendeu que as lideranças das facções, quando presos e condenados, cumpram a pena inicialmente em regime fechado, em isolamento. "A estratégia exitosa em relação à criminalidade organizada passa pelo isolamento de suas lideranças", disse.

O ministro voltou a justificar a iniciativa do governo federal de endurecer a lei contra o crime argumentando que a corrupção, o crime organizado e o crime violento são os maiores problemas do país em termos se segurança pública, já que estão inter-relacionados.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Moro debate Pacote Anticrime com senadores na quarta-feira
Política
Vídeo - Deputado apanha de vereador e sai machucado
Política
Brasil e Chile querem aproximar Mercosul e Aliança do Pacífico
Política
Vereadores aprovam dois projetos na sessão de quinta-feira
Brasil
Bolsonaro se reúne com seis presidentes sul-americanos
Política
Cobrança de Moro na madrugada causa reação de Maia
Cidade
“Vou entregar a cidade melhor do que peguei”, diz Marquinhos Trad
Política
Bolsonaro participa no Chile de Cúpula Presidencial Sul-Americana
Política
Jamilson Name manifesta interesse em disputar a prefeitura da capital
Política
Moradia: CCJ aprova projeto de Simone que beneficia população de baixa renda

Mais Lidas

Polícia
Imagem Forte - Homem é executado com mais de 20 disparos em Ponta Porã
Política
Vídeo - Deputado apanha de vereador e sai machucado
Saúde
Ministério da Saúde faz campanha de alerta sobre tuberculose
Brasil
Diretor Domingos Oliveira morre aos 83 anos no Rio