Menu
Busca segunda, 24 de janeiro de 2022
(67) 99647-9098
TJMS Jan22
Brasil

Covid: entenda o direito do consumidor que teve voo cancelado

Situação é provocada pelo afastamento de pilotos, copilotos e aeromoça

12 janeiro 2022 - 18h59Da redação, com Agência Brasil

Os primeiros dias do ano estão sendo marcados pelo cancelamento de centenas de voos por falta de tripulação. A situação é provocada pelo afastamento de pilotos, copilotos e aeromoças por covid-19 e gripe influenza. O impacto é sentido na Azul, Gol e Latam, as principais empresas do país.

Com o cancelamento de voos, os passageiros que compraram bilhetes têm o direito de serem restituídos. Segundo o Procon de São Paulo, o consumidor deve ser reacomodado em outro voo, receber o reembolso integral da passagem em até sete dias ou optar pela remarcação da data da viagem sem qualquer custo.

Em 1º de janeiro, voltaram a valer as antigas regras para alteração e cancelamento de voos. Com o término da validade da Lei nº 14.174/2021, as regras que estavam em vigor durante o auge da pandemia de covid-19 não serão mais aplicadas em função do fim da flexibilização. Está em vigor a Resolução nº 400/2016 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Durante a pandemia, o consumidor que cancelasse uma passagem para viagens entre 19 de marco de 2020 e 31 de dezembro de 2021, estava isento da cobrança de multa, e o valor pago era convertido em crédito para próxima viagem. Quem optasse pelo reembolso teria até um ano para receber o valor, que seria corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

O Procon-SP orienta que o órgão seja acionado caso a preferência do consumidor pela remarcação ou devolução do valor pago não seja respeitada pelas companhias aéreas.

Nesta semana, o órgão notificou as empresas a prestarem esclarecimentos sobre as medidas tomadas para minimizar os danos aos passageiros devido aos cancelamentos e a informarem os dados sobre a quantidade de voos cancelados e de pessoas afetadas.

A medida também foi tomada pela Secretaria Nacional do Consumidor, órgão do Ministério da Justiça. A secretaria quer que a Azul, Gol e Latam informem os dados sobre os voos cancelados e o funcionamento do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) para atender os passageiros afetados pelos cancelamentos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Liderando ranking, média anual de raios no país deve subir de 77,8 para 100 milhões
Brasil
Família de Marília Mendonça autoriza lançamento de feat com Naiara Azevedo
Brasil
Código de Trânsito Brasileiro completa 24 anos e terá novas regras; confira
Brasil
CBF vai exigir vacinação contra Covid dos atletas em competições nacionais
Brasil
Mega-Sena sorteia R$ 22 milhões neste sábado
Brasil
Avião que transportava cantor Bruno faz pouso de emergência
Brasil
Menina de 2 anos morre após se afogar em piscina de plástico
Brasil
BBB22: Após vazar vídeo íntimo, polícia pede à Justiça medida protetiva para Natália
Brasil
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio estimado em R$ 16 milhões
Brasil
Bebê de 21 dias morre após ser atacado por cachorro da família

Mais Lidas

Polícia
Desaparecida há três dias, mulher é encontrada morta dentro de fossa
Polícia
Homem assassinado em fazenda caiu em emboscada de ex-marido da atual namorada
Polícia
Após 24h trabalhando, jovem bate moto em carro e morre na BR-158
Internacional
Arnold Schwarzenegger causa acidente e deixa uma pessoa gravemente ferida