Menu
Busca segunda, 17 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Brasil

CPI da Covid investigará falta de vacinas para 2ª dose da CoronaVac

A Comissão é responsável por apurar ações e omissões do governo federal para o enfrentamento da pandemia

03 maio 2021 - 09h40Sarah Chaves com informações do G1

A CPI da Covid instalada no Senado Federal, decidiu investigar a ausência de vacinas para a aplicação da segunda dose da CoronaVac, nas capitais.

A Comissão é responsável por apurar ações e omissões do governo federal e eventuais desvios de verbas federais enviadas aos estados para o enfrentamento da pandemia.

Nesta semana a CPI irá ouvir os ex-ministros e o atual titular da Saúde, senadores cobrarão explicações e soluções para a falha de planejamento da pasta. O ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, será questionado porque não houve uma previsão confiável para a distribuição dessas doses.

“Isso evidencia uma total falta de planejamento. A CPI entrará nesse tema, tamanha a gravidade”, disse ao blog o senador Eduardo Braga (MDB-AM), integrante da CPI da Covid.

Já o ministro Marcelo Queiroga será cobrado a dar uma resposta rápida para a paralisia na vacinação de idosos que aguardam a segunda dose.

“O governo precisa dar uma resposta rápida a ausência de vacinas. Como não se previu um estoque para a segunda dose?”, reforçou o vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (AP-Rede).

Inicialmente, os estados estocavam vacinas para garantir que todas as pessoas já imunizadas recebessem a segunda dose.No entanto, em fevereiro Pazuello mudou a orientação: determinou que todas as vacinas fossem aplicadas de imediato, sem a preocupação de guardar parte delas.

Dias depois, o Ministério da Saúde voltou atrás e disse que os estados deveriam, sim, estocar a CoronaVac para garantir a segunda dose a todos. Em março, mais uma vez, a pasta mudou de opinião e orientou a aplicação de todas as vacinas, sem reservas.

Em abril, Queiroga foi ao Senado para dizer que a orientação mudou novamente: desde então, os estados devem armazenar metade do estoque para garantir que o esquema vacinal de duas doses seja cumprido no intervalo correto (28 dias para a CoronaVac/Butantan e 3 meses para a de Oxford/Fiocruz).

Genetica 1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
MC Kevin morre após cair do 11º andar de hotel
Brasil
Ricardo Nunes assume prefeitura de SP definitivamente
Brasil
Caixa inicia pagamento da 2ª parcela do auxílio; confira o calendário
Brasil
Aos 41 anos, morre Bruno Covas, prefeito de São de Paulo
Brasil
Morre Eva Wilma, aos 87 anos, vítima de câncer no ovário
Brasil
Covid: Brasil tem 15,5 milhões de casos acumulados e 434,7 mil mortes
Brasil
Estrangeiros em voos da Índia estão proibidos de entrar no Brasil
Brasil
Neste sábado começa nova política de privacidade do WhatsApp
Brasil
Em quadro irreversível de Câncer, Covas recebe visitas de padre e políticos
Brasil
Covid-19: Mais de 1,2 mil municípios ficaram sem vacina nesta semana

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio