Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS outubro21
Brasil

Investimentos ampliarão unidades de proteção e acolhimento a pessoas em situação de rua

03 maio 2013 - 11h23Reprodução

Para reordenar os serviços de acolhimento e melhorar a infraestrutura das casas de passagem, serão aplicados cerca de R$ 137 milhões na expansão das unidades que oferecem atendimento a moradores de rua. A iniciativa foi publicada na última terça-feira (30) e irá beneficiar 345 municípios.

Os recursos serão aplicados, também, na implantação de novos Centros de Referência Especializados para População em Situação de Rua (Centro POP), integrados ao Serviço Especializado em Abordagem Social. Os investimentos preveem, ainda, o financiamento para a contratação de profissionais de nível superior e médio para atuarem nestes Centros.

O objetivo da ação é de que se institua uma rede de proteção a pessoa em situação de rua por meio do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e as medidas contemplarão todos os municípios com mais de 100 mil habitantes e aqueles com mais de 50 mil habitantes localizados em regiões metropolitanas.

De acordo com a presidenta do CNAS (Conselho Nacional de Assistência Social), Luziele Tapajós, a nova norma, publicada no dia 30 de abril, representa um salto no atendimento aos usuários do Suas, uma vez que unifica a rede e amplia o número de municípios que receberão o repasse, além de garantir mais qualidade nos serviços. “É uma mudança de paradigma. É reconhecer as especificidades dessa população e proporcionar melhores condições para que a pessoa em situação de rua possa ter a oportunidade de uma vida mais digna.”

Acolhimento
O reordenamento dos serviços de acolhimento é considerado um dos principais pontos da medida, já que ela estabelece limites de acolhidos em abrigo institucional, em até 50 pessoas por unidade, além de determinar o limite de quatro pessoas por quarto e, em repúblicas, dez acolhidos por unidade.

O conjunto de medidas prevê ainda implantação de Centros Pop em todas as cidades abrangidas pela resolução. Antes da norma eram 152 unidades especializadas em 117 municípios. A projeção da Secretaria Nacional de Assistência Social (SNAS) é de que, com a expansão, sejam instaladas mais 249 unidades, o que beneficiaria 345 municípios.

Segundo a diretora do Departamento de Proteção Social Especial do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Telma Maranho, a ampliação e integração dos serviços de proteção especial às pessoas em situação de rua fortalecerá a concepção garantidora de direitos para construção de novos projetos de vida.

Via Portal Brasil

Unica - primavera

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Prédio desaba, deixa um morto e três feridos
Brasil
Incor pede autorização à Anvisa para testes clínicos de vacina spray
Brasil
Suspensão de validade de concursos na pandemia é aprovada pela CCJ da Câmara
Brasil
A Receita Federal abriu hoje para verificação lote residual de Imposto de Renda
Brasil
Violência contra crianças: 86% dos casos são praticados por conhecidos
Brasil
Paralisação dos caminhoneiros já resulta em falta de combustível em alguns postos
Brasil
Ministro do STF determina prisão e extradição de Allan dos Santos
Brasil
Vídeo: Homem se desespera ao ver que racha com os amigos acabou em morte
Brasil
Lei proíbe sacrifício de cães e gatos saudáveis por órgãos de zoonose
Brasil
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré

Mais Lidas

Vídeos
Tempestade atinge Bodoquena agora
Vídeos
Granizo em Dois Irmãos
Vídeos
Tempestade com granizo atinge Campo Grande agora
Vídeos
Vídeo: Fogo na fiação elétrica deixa funcionário da Energisa preso em uma 'chuva' de faísca