Menu
Busca quarta, 15 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Brasil

Novas regras para motociclistas começam a valer a partir de 2 de fevereiro

22 janeiro 2013 - 12h18Reprodução/Governo do ES

A partir do dia 2 de fevereiro, os motoboys - motociclistas que usam o veículo para trabalhar com entregas - que não tiverem passado por curso de capacitação, não usarem colete com faixas reflexivas e nem trafegarem usando antena corta-pipa e protetor de pernas poderão ser multados pela fiscalização do trânsito. A resolução é válida para todo o país.

As determinações fazem parte de norma do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e tem o objetivo de melhorar a segurança dos motociclistas profissionais. As normas valem também para os mototaxistas.

Fiscalização
A partir do dia 2 de fevereiro, a Polícia Militar iniciará a fiscalização e o motociclista que não cumprir as regras estará sujeito às penalidades e às medidas administrativas previstas nos Código de Trânsito Brasileiro (CTB) - que pode chegar à multa no valor de R$ 191,54, apreensão da motocicleta e até a suspensão da CNH, dependendo da infração cometida.

Via Portal Brasil

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Luan Santana demite banda
Brasil
Justiça determina pagamento de Indenizações a novos atingidos por rompimento em Mariana
Brasil
“Não atingi a honra das Forças Armadas”, diz Gilmar Mendes
Brasil
“Bêbada de Curitiba” morre após luta contra o câncer
Brasil
Famoso por velar a mãe sozinho, José morre queimado
Brasil
Vídeo: ventania causa destruição em São Luiz
Brasil
Vídeo: empresário morre após cair de parapente
Brasil
Adolescente encontra dedo humano dentro de esfirra
Brasil
Estudante picado por naja no DF tem melhora no quadro de saúde
Brasil
Vídeo: a picada quase fatal, de naja em “play boy”

Mais Lidas

Polícia
“Encontraram o monstro”, diz primo de Carla sobre assassino
Polícia
Ex-patroa é denunciada por abandono de incapaz que resultou em morte
Saúde
MP solicita inspeção em frigoríficos no interior
Polícia
Comerciante foi morta porque reconheceu voz de ex-funcionário, diz investigação